Receitas mais recentes

As geleiras criam o coquetel de gelo mais exclusivo do mundo

As geleiras criam o coquetel de gelo mais exclusivo do mundo

Agora que bares de coquetéis e restaurantes sofisticados estão se gabando de seus programas de gelo e às vezes até cobrando mais pelo gelo artesanal, uma nova empresa encontrou uma maneira de levar o negócio do gelo de luxo um passo adiante e está oferecendo gelo extraído das geleiras norueguesas como uma nova forma de refrescar um coquetel.

De acordo com o The Local, a startup de gelo norueguesa Svaice está olhando para o mercado de gelo de geleira milenar como a forma mais luxuosa de gelar um copo de vodka.

“Nosso produto é 100% natural, tem milhares de anos e é muito luxuoso”, afirma a empresa. “Garantimos arrepios e um momento memorável para quem o encontrar.”

O gelo seria retirado da geleira Svartisen da Noruega, e o fundador da empresa Geir L. Olsen diz que está planejando vendê-lo para bares e restaurantes sofisticados. Ele relata que já teve uma resposta positiva de clientes em potencial em Dubai.

“O gelo da geleira é compacto e descongela facilmente”, disse Olsen. “Enquanto isso, é muito limpo e de bom gosto. Isso significa que você não dilui a bebida de forma perceptível. ”

Svaice teria recebido uma doação do governo para prosseguir com a primeira escavação de gelo, e alguns políticos locais apóiam o projeto na esperança de que traga empregos para a área.

No entanto, Nina Jensen, Secretária Geral do WWF na Noruega, disse ao The Local que ela não achava certo minerar uma geleira para coquetel de gelo.

“Parece muito estranho que o governo forneça apoio à mina Svartisen quando sabemos que ela está encolhendo por causa da mudança climática”, disse ela. “Não acho certo criar empregos de curto prazo devorando as últimas partes de uma geleira que está prestes a desaparecer.”

Svaice afirma que, mesmo no pico da produção, ela estaria minerando apenas uma pequena parte da geleira, e que não estaria fazendo a geleira encolher mais rápido do que já está.

"A quantidade de gelo que vamos retirar é literalmente apenas um copo de água no oceano", afirma o site Svaice.


Como fazer gelo transparente

Procurando como fazer gelo transparente para coquetéis? Você veio ao lugar certo. Passamos horas pesquisando a melhor maneira de fazer isso e encontramos um método fácil que funciona sempre! Aqui está exatamente o que você precisa fazer para fazer a bela esfera de gelo cristalina que você vê naquele copo de coquetel acima.

Por que gastar tempo fazendo gelo transparente? Bem, foi isso que perguntei a Alex quando ele me disse que queria criar esse método. Gelo claro? Não pode ser tão legal, não é? Bem, fiquei impressionado quando vi o primeiro coquetel que ele fez com ele. Os cubos de gelo artesanal reluzentes são incrivelmente bonitos de se ver e fazem com que qualquer coquetel pareça simples esplêndido. É o truque de festa perfeito para impressionar seus convidados: e eles vão se sentir como 1 milhão de dólares bebendo. Aqui está nosso método simples.


As bebidas mistas mais populares (com receitas)

As festas de fim de ano estão chegando mais uma vez e isso significa algumas coisas - clima frio para alguns de nós, ganho de peso nas festas de fim de ano para a maioria de nós, presentes que realmente não gostamos, mas fingimos amar e, claro, muitas festas de fim de ano . Se você estiver dando uma festa de Natal este ano, reserve alguns minutos para aperfeiçoar esses coquetéis populares para que possa realmente impressionar seus convidados e garantir que todos se divirtam. Aprender a fazer essas bebidas mistas populares deve lhe dar as habilidades de que você precisa para fazer algo que todos vão adorar, mas não deixe esta lista limitá-lo. Se você adora preparar bebidas, por que não experimentar e tentar criar sua própria bebida de assinatura? Existem inúmeras opções por aí. Brinque com diferentes combinações e veja o que você gosta. Se algo parece bom, experimente! Uma nota final antes de começarmos: o copo médio contém cerca de 45ml. Muito poucas dessas bebidas pedem exatamente uma dose de licor. Ok, estamos prontos? Vamos começar.

fonte da imagem: cookingchanneltv.com

Bellini

Embora talvez não seja a bebida mais conhecida em nossa lista, esta reviravolta no Manhattan é definitivamente popular e deliciosa o suficiente para justificar a inclusão. Esta guloseima surpreendentemente saborosa será um grande sucesso na sua festa de fim de ano e a melhor parte? Não é realmente tão difícil de fazer, embora você possa ter que estocar sua barra com algumas coisas que não compraria de outra forma. Para fazer um Bellini, você precisará de:

  • 1 colher de chá. suco de limão
  • 1 onça aguardente de pêssego
  • 2 onças néctar de pêssego
  • 3 onças champanhe seco, gelado
  • 1/2 xícara de gelo picado

Misture o suco de limão, o néctar de pêssego e a aguardente de pêssego em um copo gelado. Adicione o gelo picado (você pode adicionar mais de 1/2 xícara, se desejar) e termine com o champanhe. Esta receita fará dois coquetéis que você e seus convidados vão adorar.

fonte da imagem: packsage.blogspot.com

Maria Sangrenta

Embora alguns pensem que os Bloody Mary só são bons para a manhã seguinte a uma festa, isso simplesmente não é verdade. Este delicioso coquetel será uma ótima adição à sua lista de coquetéis para festas de fim de ano, mas certifique-se de estocar alguns ingredientes extras para este. Você pode se surpreender com quantas pessoas irão optar por este se você colocá-lo em sua lista de bebidas. Para fazer o melhor Bloody Mary que você já provou, você precisará de:

  • 0,5 onças suco de limão
  • pitada de sal
  • pitada de pimenta
  • molho picante
  • molho apimentado verde
  • molho inglês
  • 1 onça vodka
  • 3 onças suco de tomate
  • sal de aipo
  • talo de aipo
  • 2 copos de mistura
  • 1 copo alto
  • gelo
  • filtro

Adicione os ingredientes em um copo de mistura. Vire algumas vezes para frente e para trás entre o primeiro e o segundo copo de mistura, garantindo que todos os ingredientes estejam bem misturados. Salgue a borda do copo alto com sal de aipo e adicione gelo ao copo alto, tomando cuidado para não perturbar a borda salgada. Coe a bebida no copo e decore com talo de aipo.

fonte da imagem: wikipedia.com

Caipirinha

Aqui está o que eu mais gosto na Caipirinha. É uma bebida versátil que pode ser ajustada para se adequar a quase todos os gostos. Eu amo a caipirnha de cereja preta que parece ser tão popular, bem como algumas das outras variações de sabor por aí, mas para este artigo, vou ficar com o coquetel básico. Você pode brincar com os sabores e oferecer aos seus convidados uma escolha de variações se desejar, mas a bebida básica certamente agradará a todos por conta própria. Para fazer uma caipirinha, você precisará de:

  • 1 1/2 onças. vodka
  • 1 1/2 onças. Limonada de lima
  • 1 colher de chá. açúcar
  • 1/4 limão
  • cubos de gelo
  • 2 colheres de gelo picado
  • colher

Corte o limão em alguns pedaços para começar. Jogue os pedaços de limão e o açúcar em uma taça de coquetel. Amasse o limão e o açúcar no fundo e nas laterais do copo com a colher e adicione os cubos de gelo. Adicione o gelo picado. Despeje sua vodka e depois sua limonada. Mexa a sua bebida até que todo o conteúdo esteja bem misturado. Servir.

fonte da imagem: portugalconfidential.com

Cosmopolita

Assim como na Caipirinha, há muitas coisas diferentes que você pode fazer com uma Cosmopolitan para mudar o sabor de acordo com o que você gosta. Você também pode oferecer algumas variações diferentes deste, e eu até mesmo recomendo fazê-lo. Cosmos, como sempre, é um sucesso nas festas de fim de ano, especialmente se você as acertar. Em vez de oferecer uma série de receitas, vou guiá-lo pelo coquetel básico e você pode brincar com as variações por conta própria. Para fazer um Cosmopolitan que seus convidados vão adorar, você precisará de:

  • 1/2 onça seg triplo
  • 1/2 onça limonada
  • 1/2 onça Suco de oxicoco
  • 1 onça vodka
  • gelo
  • fatia de limão
  • filtro
  • agitador
  • copo de martini

Comece combinando seu triple sec, suco de limão, suco de cranberry e vodka em seu shaker. Adicione gelo e agite até que a bebida esteja bem misturada. Você pode pegar um pouco de casca de laranja, lima ou limão e raspar a borda do copo se quiser, mas isso é opcional. Coe a bebida do shaker para o copo de martini. Finalize enfeitando a bebida com uma rodela de limão na borda do copo.

fonte da imagem: fineartbartending.ca

Cuba Libre

O Cuba Libre é sempre uma escolha popular quando oferecida em festas e com certeza manterá seus convidados felizes. Também não é uma bebida terrivelmente difícil de fazer usando apenas ingredientes comumente encontrados em qualquer bar doméstico bem abastecido. Para fazer um Cuba Libre, você precisará de:

  • 2 onças de rum light
  • suco de 1/2 limão
  • Cola
  • cubos de gelo
  • fatia de limão
  • copo alto

Comece colocando alguns cubos de gelo em seu copo alto e espremendo o suco de meio limão sobre eles. Adicione o rum e preencha o resto do copo com cola. Termine enfeitando sua bebida com uma rodela de limão na borda do copo. Se você quiser uma bebida mais forte, adicione alguns cubos de gelo extras para que haja menos cola no copo. Embora o gelo derreta, esta bebida é muito saborosa para ficar por tempo suficiente para se preocupar com o derretimento do gelo diluindo a bebida completamente.

fonte da imagem: eatdrinkevolve.com

Daiquiri

Existem tantas variações do Daiquiri por aí que foi um pouco difícil decidir qual deles eu deveria colocar nesta lista. Existem daiquiris de abacate, daiquiris de maçã, daiquiris de banana, daiquiris de morango e # 8230 você entendeu. Decidi ir com o daiquiri natural porque ele oferece o básico da bebida e dá uma ideia do que você pode mudar para deixar a bebida mais adequada para você ou para seus convidados. Para o Daiquiri Natural, você precisará de:

  • 1/4 a 1/2 onças. Melaço de cana
  • 3/4 onças limonada
  • 2 onças rum branco
  • cubos de gelo
  • agitador
  • filtro
  • copo de coquetel, resfriado

Jogue alguns cubos de gelo em sua coqueteleira e adicione a calda, o suco de limão e o rum. Agite bem até que tudo esteja bem misturado. Coe sua bebida em seu copo de coquetel gelado. Enfeite a gosto e sirva.

fonte da imagem: aussieontheroad.com

Mai Tai

Este é o único coquetel desta lista para o qual eu ofereço duas receitas porque ambas são receitas excelentes que produzem coquetéis deliciosos e ambos são fáceis o suficiente para que até mesmo o batedor novato possa prepará-los. Sempre quis oferecer receitas de Mai Tai porque elas são facilmente uma das bebidas mistas mais populares do momento, então seus convidados vão adorar. Para fazer o primeiro Mai Tai, você precisará de:

  • 1 colher de chá. açúcar
  • 1/4 onça limonada
  • 1/2 onça suco de laranja
  • 1/2 onça suco de limão
  • 3/4 onças triplo segundo
  • 1 1/2 onças. rum escuro
  • 1 1/2 onças. rum branco
  • 2 onças suco de abacaxi
  • cubos de gelo
  • vidro de furacão

Coloque o gelo no copo de furacão e adicione todos os outros ingredientes. Você pode adicionar mais ou menos açúcar, dependendo do doce que você deseja que a bebida seja. Mexa bem e decore como quiser.

Para o segundo Mai Tai, você precisará de:

  • club soda
  • 1/2 onça licor armaretto
  • 1 onça triplo segundo
  • 1 onça suco de laranja
  • 1 onça suco de abacaxi
  • 1 1/2 onças. granadina
  • 2 onças rum branco
  • 2 onças rum escuro
  • cubos de gelo
  • copo alto

Adicione alguns cubos de gelo ao copo alto e despeje os ingredientes restantes. Misture tudo até misturar bem e decore como quiser.

Manhattan

Existem algumas maneiras de fazer um Manhattan, mas minha favorita também é provavelmente a mais fácil. É muito tranquilo, mas certamente agradará a todos os fãs da bebida que estarão presentes na sua festa. Estou deixando o enfeite de fora da receita porque acho que esta é uma bebida que você pode enfeitar como quiser. Para fazer o Manhattan perfeito, você precisará de:

  • bitters (você só precisará de um travessão)
  • 1/2 onça vermute doce
  • 1/2. onças vermute seco
  • 2 onças whisky misturado
  • gelo

Coloque um pouco de gelo em um copo e adicione seu vermute, uísque e bitters. Agite a mistura com o gelo até que sua bebida esteja gelada. Coe a bebida em uma taça de martini e decore como achar melhor. Alguns gostam de usar cerejas marasquino para este coquetel, enquanto outros gostam de azeitonas. É sua decisão.

fonte da imagem: wacomargaritapartyrentals.com

Margarita

A Margarita é um clássico absoluto. Quando se trata de bebidas mistas populares, há poucas que correspondam à popularidade desta. Pode ser complicado acertar, entretanto, sem usar Margarita mix e talvez seja por isso que tantos evitam tê-lo em suas festas. Esta receita, no entanto, elimina grande parte da dificuldade de fazer Margaritas combinando ingredientes bastante comuns, renunciando às bebidas imperfeitas ou erradas de Margarita e ainda oferecendo uma bebida que agrada ao público que todos os fãs de Margarita em sua festa irão adorar. Para fazer a Margarita perfeita, você precisará de:

  • 1 1/2 onças. limonada
  • 1 1/2 onças. licor de laranja
  • 2 onças tequila
  • 2 onças seg triplo
  • 4 onças Mistura para bebidas agridoces (encontrada na maioria das lojas de bebidas ou mesmo supermercados)
  • sal
  • cubos de gelo
  • filtro
  • agitador
  • Copo de margarita

Comece colocando cubos de gelo em sua coqueteleira até que ela esteja meio cheia de gelo. Adicione o resto dos ingredientes ao gelo e agite vigorosamente para que todos os ingredientes fiquem bem misturados. Salgue a borda de seu copo de margarita e coe a bebida dentro do copo. Esta receita vai te dar duas deliciosas margaritas.

fonte da imagem: mralanedwards.blogspot.com

Martini

Tive de incluir o Martini nesta lista porque é, sem dúvida, um dos coquetéis mais populares de todos os tempos. O problema em colocar o Martini nesta lista, porém, é o fato de que existem toneladas de variações diferentes no Martini clássico e a maioria deles produz ótimos coquetéis. Decidi ir com o Martini clássico porque, honestamente, é meu favorito e porque é surpreendentemente fácil de fazer. Depois da receita, irei para as variações básicas do clássico, mas não vou entrar em Apple Martinis, Espresso Martinis, Chocolate Martinis e similares aqui. Em vez disso, vou oferecer uma lista totalmente separada para as variações mais populares de Martini na próxima semana. Por enquanto, porém, vamos ficar com o Martini clássico e as variações básicas. Para fazer um Martini clássico, você precisará de:

  • 1/2 onça vermute seco
  • 2 1/2 onças. Gin
  • gelo
  • Azeitona verde
  • agitador
  • filtro
  • Copo de martini

Coloque um punhado de gelo em sua coqueteleira e despeje o gin e o vermute. Mexa (não sacuda) por 30 segundos e depois coe em sua taça de martini. Misture a azeitona para enfeitar e você estará pronto para servir. Agora, vamos falar de variações.

  • The Dirty Martini: Adicione um pequeno respingo de salmoura de oliva à mistura.
  • The Vodka Martini: Troque o gin por vodka.
  • O Martini Seco: Use menos vermute ao misturar a bebida. & # 8220Secura & # 8221 refere-se à quantidade de vermute na bebida, então basicamente, se você quiser um martini mais seco, use menos vermute.
  • O Gibson Martini: Troque a azeitona por uma cebola coquetel.

O Perfect Martini também é popular, mas não é tão diferente do Classic Martini quando se trata de como ele é feito. Para este, você vai usar vermute seco e doce juntos na bebida, misturando partes iguais de ambos. Se você quiser transformar a receita acima em uma receita de Martini Perfeito, você & # 8217d metade da quantidade de vermute seco e adiciona uma quantidade igual de vermute doce.

Mojito

O Mojito é definitivamente uma das bebidas mistas mais populares que existem, mas também é uma bebida que pode facilmente ser preparada incorretamente. Esta receita faz um Mojito excelente, ao mesmo tempo que é simples o suficiente para o batedor de bebidas novato. Você precisará de um pilão para fazer o melhor Mojito, portanto, se você não tiver um, considere escolher um se pretende servir esses deliciosos coquetéis em sua festa. Para fazer um ótimo Mojito, você precisará de:

  • 1 Colher de Sopa. açúcar
  • 0,5 onças limonada
  • 1,25 onças. rum temperado (eu recomendo o Captain Morgan Original)
  • 2 onças Água com gás
  • 12 folhas de hortelã mais algumas para enfeitar (frescas, se possível)
  • gelo moído
  • Muddler ou pilão

Coloque 12 folhas de hortelã no fundo do copo e adicione gelo picado, rum com especiarias, açúcar e suco de limão. Esmague as folhas de hortelã contra o fundo do copo usando seu muddler ou pilão, misturando os ingredientes ao mesmo tempo. Assim que as folhas estiverem amassadas e os ingredientes bem misturados, adicione a água com gás. Finalize enfeitando com algumas folhas de hortelã que sobraram.

fonte da imagem: cocktail.uk.com

Pina Colada

A bebida tão deliciosa Garth Brooks escreveu uma música sobre isso (uma música que agora está gravada na minha cabeça e provavelmente ficará por dias)! Eu adoro Pina Coladas e eles são uma delícia fantástica para qualquer convidado da sua festa, desde que eles apreciem coisas saborosas como coco, abacaxi e coco e abacaxi juntos. Para fazer uma Pina Colada autêntica, você precisará:

  • 1 xícara de gelo picado
  • 1 1/2 onças. rum leve
  • 2 onças suco de abacaxi
  • 2 onças creme de coco
  • fatia de abacaxi
  • cereja marasquino
  • liquidificador

Comece adicionando seu rum, creme de coco e suco de abacaxi em seu liquidificador com o gelo picado. Misture a mistura até que fique homogêneo. Despeje sua bebida em um copo e finalize com uma fatia de abacaxi e uma cereja marasquino.

fonte da imagem: fineartbartending.ca

Chave de fenda

Tive dificuldade em colocar ou não a chave de fenda nesta lista porque ela é incrivelmente simples de fazer. Tenho certeza de que mesmo aqueles que estão começando com essa coisa toda de misturar bebidas sabem fazer uma chave de fenda. Depois de uma consideração cuidadosa, porém, decidi incluí-lo por duas razões. 1) A chave de fenda é uma das bebidas mais populares por aí, então muitas pessoas vão querer isso e 2) muito poucas pessoas realmente sabem fazer uma chave de fenda realmente boa. Se você deseja fazer uma ótima chave de fenda que realmente impressionará seus convidados, você precisará de:

Comece despejando o suco de laranja em um copo. Adicione a vodka e, em seguida, adicione o suco de maçã por último. Mexa levemente e decore com uma rodela de laranja. O que você acabou de fazer é uma das melhores chaves de fenda que você já provou. Você pode transformá-la em uma chave de fenda de rum substituindo a vodca por rum.

Singapore Sling

Esta é uma das minhas bebidas favoritas nesta lista, embora eu só a aprecie realmente em ocasiões especiais. Também é o meu coquetel mais solicitado nas festas. Sempre me certifico de ter ingredientes suficientes à mão para fazer esta bebida a noite toda, porque é assim que as pessoas sempre voltam. Para fazer um Singapore Sling genuíno, você precisará:

  • bitters (você só precisa de um pouco deles)
  • 1/4 onça licor de ervas beneditino
  • 1/4 onça licor de laranja
  • 1/3 onça granadina
  • 1/2 onça aguardente de cereja
  • 1/2 onça limonada
  • 1 onça Gin
  • 4 onças suco de abacaxi
  • gelo
  • fatia de abacaxi
  • cereja
  • agitador
  • copo alto

Comece combinando seu amargo, licor de ervas beneditino, licor de laranja, grenadine, conhaque de cereja, suco de limão, gim e suco de abacaxi em uma coqueteleira com gelo. Agite toda a mistura até que o shaker esteja congelado. Coe sua bebida em seu copo e finalize seu coquetel enfeitando-o com uma fatia de abacaxi e uma cereja.

fonte da imagem: absolutdrinks.com

Whisky Sour

Esta é outra bebida popular que é feita de forma errada na maioria das vezes. A estrela desse show é o uísque. Você quer deixá-lo brilhar e agora abafá-lo com o suco de limão. Para fazer um bom Whisky Sour, você precisará de:

  • 1/2 colher de chá açúcar em pó
  • suco de limão (meio limão lhe dará todo o suco de que você precisa)
  • 2 onças uísque
  • gelo
  • 1/2 rodela de limão
  • cereja
  • agitador
  • copo de uísque

Bata o whisky, o sumo de limão e o açúcar de confeiteiro na coqueteleira com gelo. Coe sua bebida em seu copo de uísque e decore com sua meia rodela de limão e uma cereja.

Russo branco

The White Russian é um clássico absoluto & # 8211 não apenas uma das bebidas mistas mais populares já servidas, mas também facilmente uma das minhas bebidas mistas favoritas para beber e servir. Para fazer um russo branco adequado, você precisará de:

Este não é terrivelmente complicado. Coloque os cubos de gelo no copo, despeje o licor e a vodka e encha o copo com o creme light. Simples e fácil, mas incrivelmente delicioso. Se você quiser um tema natalino em sua festa natalícia, considerando o Natal russo que servi na minha festa natalina no ano passado. É muito simples. Você precisará de:

A quantidade de cada ingrediente depende de você, mas você quer que a bebida seja uma parte de schnapps de hortelã, uma parte de vodka e duas partes de licor de café. Usei uma dose de schnapps e uma dose de vodka com duas doses de licor de café sobre o gelo. Termine enchendo seu copo com leite. Se você quiser bebidas mais fortes, use copos menores. Quer bebidas mais fracas? Óculos maiores. Eu completei o meu com pequenos bastões de doces para enfeitar. Coisas muito simples, mas um deleite de férias delicioso.


As 31 melhores receitas para mocktails

Só porque um mocktail não é alcoólico não significa que deve ser chato! Entre a abundância de vinhos sem álcool, champanhe e cerveja, hoje em dia é mais fácil do que nunca evitar beber sem se sentir excluído. E seja para seus convidados ou para você, é sempre uma boa ideia adicionar um mocktail divertido e refrescante à mistura. Aqui estão nossas receitas favoritas fáceis, deliciosas e sem álcool para servir em seu próximo evento.

Ingredientes

4-5 fatias de pepino
1 onça de xarope de mel
1,5 onças de purê de manga
1,5 onça de suco de limão fresco
1,5 onças de cerveja de gengibre
Gelo

Instruções

Amasse o pepino e o xarope de mel no fundo de uma coqueteleira. Adicione o purê de manga e o suco de limão e agite com gelo vigorosamente. Coe em uma caneca de cobre. Cubra com cerveja de gengibre e mexa.

Ingredientes

1.75 oz Seedlip Grove 42
Cordial de geléia orgânica de 0,75 onças *
Água com gás, para cima

Instruções

Combine Seedlip e cordial em uma taça de champanhe e cubra com água com gás gelada.

* Instruções para cordial de geléia orgânica: Misture 300g de geleia orgânica com 150 mL de água quente, coe e guarde na geladeira.

Ingredientes

1,5 oz club soda
4-5 fatias de pepino amassado
1 onça de suco de limão fresco
1 onça de xarope simples

Instruções

Combine todos os ingredientes e agite com gelo. Sirva em copo de gelo sobre gelo picado. Enfeite com uma rodela de pepino enrolada.

Ingredientes

2 oz Ritual de uísque alternativo
2 onças de cidra de maçã ou suco de maçã
2 travessões bitters
Pau de canela
Fatia de maçã

Instruções

Combine os três primeiros ingredientes em um copo alto com gelo. Mexa até esfriar. Despeje sobre gelo fresco, decore com canela em pau e uma fatia de maçã e sirva.

Ingredientes

4 xícaras de cerveja de gengibre com limão e limão elaborada no Brooklyn
1 xícara de club soda
3 colheres de sopa de suco de limão
0,25 xícara de grenadine

Instruções

Misture a cerveja de gengibre, o club soda, o suco de limão e a grenadina em uma jarra. Despeje em copos altos com gelo. Enfeite com rodelas de limão e ou cerejas ao maraschino.

Ingredientes

10 onças de cidra de maçã
1 colher de chá de manteiga de abóbora

Instruções

Aqueça a cidra de maçã e junte a manteiga de abóbora. Enfeite com anis estrelado e canela.

Criado por Liana Oster de Dante em Nova York.

Ingredientes

2 onças de suco de limão
2 onças de laranja
1 onça de xarope simples
1 onça de purê de maracujá
2 onças de purê de goiaba
2 onças de concentrado de fermentação fria
3 onças de xarope de mel *
16 onças de gelo

Instruções

Divida a receita entre 2 latas e misture com gelo medido. Despeje em um recipiente de 12 onças. Enfeite com orquídeas e café ralado.

* Xarope de mel: Misture 3 partes de mel em 1 parte de água quente, por peso. Agite e mexa até que o xarope atinja uma diluição uniforme. Mantenha refrigerado.

Criado por Jim Kearns no Slowly Shirley em Nova York

Ingredientes

1,5 onça de suco de limão
1 onça de xarope de manjericão
3 travessões ruibarbo bitters
Seltzer
Ruibarbo

Instruções

Agite os primeiros três ingredientes com gelo. Coe em um copo baixo e cubra com seltzer. Enfeite com uma fatia de ruibarbo fresco.

Criado por Mark Noonan para Highway Restaurant & amp Bar, East Hampton

Ingredientes

2,5 oz Lyre & rsquos American Malt
4 onças de café quente
0,25 onças de xarope de bordo premium
3 onças de chantilly

Instruções

Combine xarope de bordo, malte americano e um pouco de café quente em uma caneca de café irlandês. Mexa para dissolver o bordo, acrescente os ingredientes restantes e cubra com chantilly. Sirva com uma guarnição de raspas de laranja ralada.

Ingredientes

2 oz Spice 94
30 ml de arbusto de Ceilão com damasco *
2 colheres de chá de suco de limão fresco
1 colher de bar de xarope de açúcar
3 onças de cerveja Erdinger sem álcool

Instruções

Combine todos os ingredientes em um copo com gelo e mexa para incorporar. Enfeite com raspas de grapefruit e noz-moscada ralada.

* Arbusto de Ceilão com damasco temperado: Coloque 5 vagens de cardamomo verde em uma frigideira e frite até ficar torrado e com coloração marrom. Transfira para uma panela grande e adicione 1,25 xícaras de chá do Ceilão, 1 xícara de damascos secos, 3 xícaras de açúcar superfino, 1,5 colher de chá de pimenta do reino e 0,5 colher de chá de sal e leve para ferver. Retire do fogo e deixe esfriar. Adicione o vinagre, depois coe e engarrafe o arbusto.

By Josh Harris do Trick Dog em San Fransisco para o livro The Seedlip Cocktail Book.


Coquetéis de Vodka

1. Fleurs e Fleurs do The London West Hollywood em Beverly Hills, Califórnia

Fleurs e Fleurs | Foto via The London West Hollywood em Beverly Hills

Se você sonha em uma escapadela sofisticada e moderna de Hollywood, a próxima bebida vem de um hotel que possui uma atmosfera de estilo britânico mesclada com a sensibilidade do sul da Califórnia.

O London West Hollywood em Beverly Hills preparou um coquetel que celebra os sabores da primavera.

Ingredientes
& ndash 2 oz Kiwi Infused Ketel One Vodka
& ndash & frac34 oz Limão fresco
Xarope simples & ndash & frac34 oz
& ndash Suco de morango fresco de 1 onça
& ndash 2 grandes folhas de manjericão
& ndash Morangos, Essência de Laranja e Flores Comestíveis para Enfeitar

Instruções
1. Adicione todos os ingredientes em uma coqueteleira.
2. Adicione gelo e agite.
3. Coe sobre o gelo em um copo alto e decore.

2. Lavender Bliss Martini do Carmel Valley Ranch em Carmel Valley, CA

Lavender Bliss Martini | Foto via Carmel Valley Ranch

Outro sabor da primavera vem do rancho Carmel Valley. Seu martini Lavender Bliss é decorado com ramos de lavanda de sua fazenda de lavanda, mas em casa você pode encontrar alguns ramos em seu quintal (ou em um vizinho generoso).

Este coquetel realmente faz um ótimo trabalho de personificação da região. É sofisticado, bonito e construído em torno da natureza.

Ingredientes
& ndash 2 onças. Absolut Vodka
& ndash & frac12 oz. Suco de limão espremido fresco
& ndash & frac12 oz. Xarope simples lavanda
& ndash Raminhos de mirtilo, limão e lavanda para enfeitar

Instruções
1. Coloque a vodca, o suco de limão e o xarope simples de lavanda em uma coqueteleira.
2. Adicione gelo e agite.
3. Coe sobre uma taça de martini e decore.

3. White Cosmo do Brazilian Court Hotel em Palm Beach, Flórida

White Cosmo | Foto via The Brazilian Court Hotel

Qualquer um que assistiu Sexo na cidade está familiarizado com o cosmopolita rosa tradicional. O Brazilian Court Hotel decidiu misturar um pouco as coisas e criou este cosmopolita branco usando suco de cranberry branco coberto com um lindo cubo de gelo de orquídea.

Mesmo se você não tiver uma orquídea sobressalente, você ainda pode fazer essa bebida facilmente em casa. Não tenha medo de trocar a orquídea por uma flor orgânica comestível diferente que você possa ter em seu jardim.

Ingredientes
& ndash 2 oz Stolichnaya Vodka
& ndash Licor de flor de sabugueiro St-Germain 1 oz
Suco de cranberry branco & ndash & frac34 oz
& ndash suco de limão de 1/2 oz
& ndash 1 Orquídea Bola de Gelo *

Instruções
1. Em uma coqueteleira, misture os ingredientes líquidos com gelo.
2. Agite vigorosamente e coe para uma jarra.
3. Coloque uma bola de gelo de orquídea em um copo de martini e despeje o conteúdo da jarra sobre a bola de gelo.

*Orquídea Bola de Gelo: Coloque 1 orquídea sem pesticidas em um molde de esfera de gelo de 2 & rdquo diâmetro, encha com água filtrada e congele.

4. Aruba Ariba de Tamarijn Aruba All Inclusive em Aruba

Aruba Ariba | Foto via Tamarjin Aruba Resort

Aruba é a ilha mais ensolarada de todo o sul do Caribe, então não é surpresa que esta bebida se pareça com um pôr do sol em um copo. Os mixologistas do Tamarijn Aruba All Inclusive compartilham esta receita para o Aruba Ariba.

Eles normalmente usam o licor coecoei, que só é encontrado em Aruba e derivado da seiva das plantas locais de agave, mas adaptaram a receita para que você possa fazer em casa.

Ingredientes
& ndash 1 onça Suco de laranja
& ndash 1 onça Suco de abacaxi
& ndash 1 onça Vodka, como Tito e rsquos
& ndash 1/2 oz. Rum claro
& ndash 1/2 oz. Rum escuro
& ndash 1/2 oz. Licor de banana
& ndash Splash Grenadine
& ndash Dark Grand Marnier

Instruções
1. Encha uma coqueteleira com gelo.
2. Coloque todos os ingredientes, exceto grenadine e Grand Marnier, na coqueteleira e agite.
3. Despeje o coquetel em um copo alto com gelo.
4. Flutue grenadine e Grand Marnier no topo.

5. Ranga & rsquos Espresso Martini do Hotel Ranga na Islândia

Ranga Espresso Martini | Foto via Hotel Ranga

A Islândia rapidamente se tornou um dos destinos mais populares para famílias em busca de aventura, beleza imensa e algo diferente de férias típicas na praia.

O Hotel Ranga na Islândia está compartilhando um coquetel que funciona como sobremesa. Eles sugerem fazer sua própria calda com chocolate amargo e raspas de laranja.

Ingredientes
& ndash 1 onça Katla Vodka
& ndash 1 onça Xarope de Laranja / Chocolate
& ndash 1 onça Vodka, como Tito e rsquos
& ndash 1 onça Expresso
& ndash Chocolate e raspas de laranja para guarnição

Instruções
1. Coloque todos os ingredientes em uma coqueteleira com gelo e mexa até formar espuma.
2. Coe bem para uma taça de coquetel resfriada.
3. Enfeite com chocolate e raspas de laranja.


As 12 refeições mais caras do mundo

A próxima vez que você reclamar de uma Coca Diet de US $ 7 em um restaurante ou da temida salada Caesar de US $ 25, considere o seguinte - poderia ser muito pior. Não é só que alguns restaurantes criam pratos ultrajantes para chamar a atenção (como um sundae de sorvete de US $ 1.000 ou um "Douche Burger" de US $ 666), é que agora existem inúmeros menus de preço fixo em todo o mundo que exigem uma segunda hipoteca. Independentemente de quão sobrenaturais sejam essas refeições, aqui estão algumas contas com as quais você provavelmente vai engasgar.

Inaugurado em 2014 pelo chef Paco Roncero com estrela Michelin, o Sublimotion está localizado no Hard Rock Hotel em Ibiza e custa espantosos € 1.700 (ou um pouco mais de US $ 1.800) por pessoa para o privilégio gastronômico de jantar lá. (O preço realmente caiu de volta à terra nos últimos dois anos graças à força do dólar.) Cada assento no Sublimotion - ou "show" como o chamam - acomoda 12 clientes e oferece um menu degustação de cerca de 15-20 cursos. E é um banquete para os sentidos - combinando comida, arte e tecnologia durante uma refeição que leva aproximadamente três horas. Custos estratosféricos à parte, as análises têm sido muito boas.

Em 2011, quando Masa custava apenas US $ 450 por pessoa, New York Times O crítico de restaurante Sam Sifton fez a famosa pergunta: "Vale a pena?" (Não exatamente, concluiu ele.) Cinco anos depois, o menu de preço fixo no alto templo de sushi do chef Masa Tamayaka custa agora salgados US $ 595 por pessoa - sem incluir bebidas e impostos. A única vantagem para o alto preço do jantar é que, a partir de 1º de março, o Masa não aceita mais gratificações.

Cortesia de Guy Savoy Monnaie de Paris

Quando um chef com três estrelas Michelin nomeia seu restaurante Monnaie de Paris (em homenagem à casa da moeda francesa que agora é sua casa), você sabe que vai custar muito dinheiro. Em 2015, Guy Savoy mudou seu restaurante parisiense exclusivo para o icônico edifício do século 18 no 6º Arrondissement - com janelas com vista para o Louvre e a Pont Neuf. E embora os clientes possam ir a la carte e gastar cerca de US $ 250 por pessoa no jantar, não é por isso que você vai a um restaurante três estrelas, certo? O restaurante oferece várias opções de preço fixo, mas o ne plus ultra é um menu "Inovações e inspirações" de 18 pratos que inclui lagosta assada e sopa de alcachofra com trufa preta. O custo? € 490 (ou cerca de $ 525). Mas para aqueles que querem gastar um pouco menos, o Restaurante Guy Savoy no Caesars Palace oferece um menu de inspiração de inovação por US $ 375 que vem com vista para a Torre Eiffel - na Las Vegas Strip.

O chef Kunio Tokuoka comanda o posto avançado de Kyoto em Kitcho (conhecido como Arashiyama) como parte de seu direito de nascença - seu pai e avô foram os chefs aqui antes dele. Existem vários menus de preço fixo para escolher, mas o mais caro custa 54.000 ienes (ou US $ 475) por pessoa. É uma refeição de pelo menos 10 pratos, incluindo duas seções separadas de sashimi, bem como pratos grelhados e cozidos no vapor. E para aqueles que são ainda mais aventureiros, Kitcho tem uma omakase que está com o preço de mercado, sem dúvida mais alto.

Os comensais e filósofos podem debater o ovo contra o ovo o quanto quiserem, mas uma coisa é certa - muito antes de haver Sublimotion em Ibiza, havia Ultravioleta em Xangai. Criado pelo chef francês Paul Pairet em 2012 (a partir de um conceito no qual ele vinha trabalhando desde 1996), o Ultraviolet é uma experiência gastronômica multissensorial que inclui um show de luzes, música com o tema do curso e nomes dos clientes projetados na mesa. (Tudo servido no Sublimotion.) A principal diferença entre os dois restaurantes, que oferecem refeições de 20 pratos, é que o preço fixo do Ultraviolet custa consideravelmente menos - 3.000 RMB por pessoa (ou cerca de US $ 450).

Chef Joël Robuchon na cerimônia de premiação do Grand Vermeil 2016, premiando os melhores chefs de Paris. . [+] (FRANCOIS GUILLOT/AFP/Getty Images)

Las Vegas doesn't exactly shy away from excess so $425 for the Degustation Menu at Joël Robuchon at the MGM Grand isn't particularly shocking. For that price, diners have their choice of many small plates—including caramelized quail, seared duck foie gras and sweetbread. And let's face it, a few good hands of blackjack can pay for dinner.

Courtesy of Alain Ducasse au Plaza Athénée

In February, Alain Ducasse reclaimed the coveted three Michelin stars for his restaurant at the Plaza Athénée in Paris, which reopened in 2014. But fine dining comes with a price. The prix fixe "Jardin-Marin" menu—which includes three half-courses, cheese and dessert, but not drinks—costs € 390 (or about $425). Ducasse's restaurant at Le Meurice in Paris offers its own pre-fixe for the same amount. And for those on a budget, both restaurants offer a set lunch menu for a moins cher $225.

(Photo by Maurice ROUGEMONT/Gamma-Rapho via Getty Images)

Chef Alain Passard first received three Michelin stars in 1996 for L'Arpège in Paris' 7th Arrondissement. Twenty years later, Michelin is still worthy of three stars in the Michelin galaxy. Passard's prix Degustation Menu—which includes the restaurant's legendary "hot-cold egg"—runs € 370 (or $400). But for those who want to sample the vegetarian prix fixe, for which Passard is also renowned, the price is a more down-to-earth $315.

(Photograph: Creative Commons/Flicker/Case Simmons)

Considering that chef Hiro Urasawa trained under Masa Tamayaka, it's no wonder his eponymous Los Angeles restaurant is considered the West Coast version of New York's Masa. But while Masa charges $595 for its lavish omakase, Urasawa costs a mere $395 (drinks not included) for its 30-course version. And getting a reservation may not be easy—the Rodeo Drive restaurant only has 10 seats.

Anne-Sophie Pic of Maison Pic in France. (FRANCK FIFE/AFP/GettyImages)

In 2007, Anne-Sophie Pic became only the fourth woman in the world to earn three Michelin stars for her cooking at Maison Pic in Valence, France. Although she has no formal training, the 46-year-old Pic comes from a legendary line of chefs—both her father, Jacques, and grandfather, André, earned three stars for Maison Pic. Such culinary pedigree doesn't come cheap—a pre-fixe dinner at Maison Pic costs € 320 (or $350)—but at least you can make a weekend of it: the restaurant is part of the Relais & Chateau hotel of the same name.

A dish at Per Se. (Photo by Rob Kim/Getty Images for Starwood Preferred Guest)

When Thomas Keller's Per Se opened in 2004, the price of a nine-course prix fixe dinner was a healthy $150. Today, that number is $325 per person (service included). But according to a wickedly mean New York Times review by Pete Wells earlier this year, it's not worth the time or money. As Wells wrote, " Per Se is among the worst food deals in New York." For those who still want to splurge on Keller's cooking, there is always his French Laundry in Northern California, where the prix fixe only $310.

Courtesy of Chef's Table at Brooklyn Fare

This 18-seat restaurant is one of the hardest tables to book in New York. Por quê? Being the only three-Michelin-starred restaurant in Brooklyn, for one thing. But mainly it's chef César Ramirez' 15-course tasting menu, which changes on a daily basis and is inspired by Japanese and French cuisine. There is also an impressive 3,000-bottle wine cellar. The price for dining there—$306. But at least the restaurant is part of the new no-tipping movement—which means that when you finish dining at Brooklyn Fare you'll still have subway fare.


Compartilhado All sharing options for: You Deserve a Mai Tai — a Real One, That Is

Why is it that cocktail enthusiasts will forgive a shaken Manhattan before they do a Mai Tai made with orange juice and garnished with a cocktail umbrella? Because there’s no cocktail more misinterpreted than the Mai Tai. This iconic cocktail of the tiki movement demands respect, even if it was also the official cocktail of Richard Nixon’s presidency. And yet over the decades, its mix of rums, orgeat (almond syrup), lime juice, rich demerara simple syrup, and orange curaçao has somehow devolved into a mess of syrups and juices, seemingly open to whatever interpretation the bartender feels like.

Abaixo de, everything you need to know about the Mai Tai’s history, tips and techniques, recipes — and even some (acceptable) variations.

The History of the Mai Tai

The Mai Tai started as a rum cocktail so popular it supposedly depleted world rum supplies in the 1940s and '50s. In 1944, when the cocktail was invented by Victor J. Bergeron — better known as Trader Vic — it wasn’t a sugar bomb. It was a simple drink created to showcase the pungent flavor of a 17-year-old J. Wray and Nephew Jamaican rum: Bergeron highlighted the golden, medium-bodied rum with just a touch of lime, orgeat, orange curaçao, and simple syrup. According to legend, after shaking the concoction with ice and presenting the cocktail to some of his visiting Tahitian friends, they ended up liking it so much one of them exclaimed, "Maita’i roa a’e," which translates to "out of this world! The best!" Bergeron christened his new cocktail "Mai Tai," as in "the best."

However, as with most cocktail origin stories, there’s some disagreement about whether Bergeron’s account is true. Donn "Don the Beachcomber" Beach claims Trader Vic’s recipe was actually inspired by his own punch, the Q.B. Cooler, which he invented in 1933. According to Beach, Bergeron was a fan of Beachcomber's restaurant back when "Trader Vic" was just his nickname and not his restaurant. Bergeron loved the flavor profile of the punch, so he appropriated it for his Mai Tai recipe.

Bergeron refutes this claim in his book, Trader Vic' s Barman s Guide, writing, "anyone who says I didn’t create this drink is a dirty stinker." To his credit, the Q.B. Cooler contains twice the ingredients of his Mai Tai, adding ginger syrup, honey mix, club soda, and orange juice to the mix.

After the Great Depression, Americans’ attraction to Polynesian culture fueled the spread of the tiki trend, as well as the proliferation of Bergeron’s Trader Vic’s chain of Polynesian-themed restaurants, which spanned from Seattle to Havana, Cuba. A couple of years after the cocktail’s invention, the world ran out of the 17-year-old rum Bergeron used in his recipe, so he subbed it with a 15-year-old Wray and Nephew. But once supplies of que started to dwindle in the mid-1950s, Bergeron created a blend of Jamaican rum and aged molasses-based Martinique rum to emulate the Wray and Nephew and ensure the longevity of his recipe.

In 1953, the Mai Tai made its fated trip to Hawaii. Shipping company Matson Steamship Lines — which has since been credited with making the Hawaiian islands a popular tourist destination — hired Bergeron to oversee the cocktail menus for the bars at their Royal Hawaiian and Moana Surfrider Hotels. Pineapple and orange juices didn’t infiltrate the Mai Tai until 1954, when Bergeron used them to sweeten his recipe for a more tourist-friendly cocktail at the Royal Hawaiian Hotel in Waikiki.

And, unfortunately, that recipe usurped the original in people’s hearts — and on cocktail menus. The Royal Hawaiian Mai Tai became the symbol of tropical paradise, and no Hawaiian vacation is complete without sipping on a Mai Tai by the beach. The cocktail even has a prominent role in Elvis Presley’s 1961 movie, Blue Hawaii. In the early ‘70s, the cocktail even found an unlikely fan in former President Richard Nixon, who frequented Trader Vic’s at the Statler-Hilton, which was located a couple of blocks from the White House. He even celebrated Valentine’s Day there with his wife Pat Nixon in 1973.

The sweet Royal Hawaiian Mai Tai smoothly adapted to the 1980’s dark days of cocktails, when store-bought juices and syrups took the place of fresh ingredients. Canned pineapple and orange juices were mixed with two rums, which were generically labeled as "dark rum" and "light rum" in the recipes used by bars and restaurants. The nuances of the original Wray and Nephew were long forgotten. And just like with the daiquiri and margarita, there were even instant Mai Tai mixes, including one from Trader Vic’s.

Now, thanks to the cocktail revival, the original Mai Tai recipe is enjoying a comeback. "All of us making exotic cocktails today are trying to restore their credibility, and a bad knock-off doesn’t help matters — it’s why exotic cocktails died in the first place," explains barman Martin Cate of San Francisco rum den Smuggler’s Cove. Bartenders and rum enthusiasts took up the mantle to resurrect Trader Vic’s original recipe, even down to the garnish: If the cocktail isn’t garnished with a sprig of mint and an unspent lime shell, which symbolize a palm tree and an island, then it’s wrong.

In 2007, the Bar at the Merchant Hotel in Belfast, Northern Ireland, achieved notoriety and a 2008 Guinness World Record for selling the most expensive cocktail: a $1,475 Trader Vic’s Mai Tai, featuring the original 17-year-old Wray and Nephew rum. It sold out in less than a year.

Fortunately, for those looking for an affordable way to taste history, a new restaurant in Los Angeles’s Koreatown, Here’s Looking at You, has an "Almost-Original Mai Tai" on its menu. To mimic the flavors of the version made with Wray and Nephew, barman Allan Katz is using a 17-year-old, 99-proof blend of Jamaican rum, Smooth Ambler Jamaican Revelation rum. The cocktail is $26, but Katz says, "it’s an elevation of all the things that we loved about that drink."

The Mai Tai at Smuggler's Cove. Photo: Facebook

Martin Cate’s Tips for a Perfect Mai Tai

Who better to get Mai Tai tips from than San Francisco barman and rum aficionado Martin Cate? Not only did he just release a new book, Smuggler’s Cove: Exotic Cocktails, Rum, and the Cult of Tiki, but his seven-year-old bar of the same name won Tales of the Cocktail's 2016 Spirited Award for "Best American Cocktail Bar."

RECIPE: THE MAI TAI
courtesy of Martin Cate

3/4 ounce fresh lime juice
1/2 ounce orange curaçao (Pierre Ferrand preferred)
1/4 ounce orgeat
1/4 ounce rich demerara simple syrup (with a 2:1 ratio of water to sugar) — use real, full-flavored sugar in this drink
2 ounces aged pot still or blended rum

Combine all ingredients with 12 ounces of crushed ice and some cubes in a shaker. Shake until chilled and pour — ice and all — into a double old fashioned glass. Garnish with a spent lime shell and mint sprig. Some notes:

1) Fresh lime juice is critical. When squeezing, don’t press too hard — extract the juice, not the bitter pith.

2) The Mai Tai does not have pineapple juice in it. Or orange juice. Or any other juice besides lime. There is a recipe. It was handed down to us by Trader Vic. It’s not something "tropical" that you just toss together.

3) Historically, there is no "dark rum" float. It’s not in the original recipe. At the San Francisco Trader Vic’s in the 1970s, there was an old regular who liked his with a float of a 151 Demerara rum. The staff called it "Old Way," not because it was an old recipe, but literally because the patron was old!

4) Trader Vic’s does not use umbrellas. The Trader didn’t like them, and they were never in his Mai Tais.

5) The Mai Tai is simply garnished with half of a spent lime shell and a fresh mint sprig, designed to look like a small island and palm tree on the surface of your drink: fragrant, attractive, and simple. Vic’s today also uses a pineapple and cherry pick, but it’s not traditional.

6) This cocktail was born with 100-percent pot-still Jamaican rum that was aged a minimum of 17 years. Rich in both body and oak flavors, there’s no exact substitute today, but look for either 100-percent pot-still or blended pot and column molasses-based rums. Much as the margarita is the perfect delivery vehicle for a wide range of tequilas, the Mai Tai is an elegantly simple delivery vehicle designed to accent and showcase great rum. Whether you blend rums, or even use rhum agricole in your mix, what counts is flavor and body. Just make it with bold, unapologetic rum(s). Suggested brands: Appleton Estate Reserve Blend, Denizen Merchant’s Reserve.

7) The drink is not blended. It’s shaken until it’s fresh and frosty, then served with the same ice you shook with. That’s tradition in exotic cocktails, and you should embrace it. Do not shake with the lime half in the shaker — it extracts too many oils and bitterness into the drink, and the peel should not be sunk. It’s meant to be rested on top.

8) Crushed, freshly made ice is key. Not puffy pellet ice. Crushing good, cold, hard cubes just prior to service creates the mouthfeel, correct dilution, and chilling that the Trader desired.

9) Serve in a wide mouth double rocks to really enjoy the bright fresh aromas. Feel that frosty glass in your hands. Drink in deeply and let the relaxation of the islands at twilight wash over you.

Mai Tai variations at NYC’s Maison Premiere. Photo: Solares/Eater

Variações

Because the Mai Tai has become the most bastardized cocktail in the world, according to Cate, bartenders and cocktail enthusiasts generally dismiss any variations of it. "The goal should be to celebrate its actual recipe, and not repeat the devolved things it became," Cate says. Instead of trying to dress up the Mai Tai with flavored spirits and juices, he suggests making the orgeat with different nuts, like macadamia nut orgeat or hazelnut orgeat, for a subtle twist. Or swap out the rums with other spirits, as Trader Vic himself enjoyed doing. Cate’s two favorites are the Honi Honi with bourbon, and the Pinky Gonzalez with tequila. Or try his Sparkling Mai Tai recipe, which celebrates the cocktail’s original flavors:

RECIPE: MARTIN CATE’S SPARKLING MAI TAI

1⁄4 ounce fresh lime juice
1⁄4 ounce orgeat
1⁄2 ounce Pierre Ferrand Dry Curaçao
1⁄4 ounce black blended overproof rum (e.g. Hamilton Guyana 151)
1⁄2 ounce blended aged rum (e.g. Denizen Merchant’s Reserve)
4 ounces chilled sparkling wine
Lime twist and mint leaf

Pour all the ingredients except the sparking wine into a mixing glass. Stir with cracked or cubed ice. Strain into a chilled champagne flute or coupe and top with sparkling wine, then garnish with lime twist and mint leaf.


The Most Offbeat and Unusual Cocktails You Can Make at Home Right Now

Realtors Will Hate Me For This. But Here Are Five Reasons Why You Absolutely Shouldn’t Buy A Home Right Now

9 Easy Tequila Cocktail Recipes For Summer

Miami Just Rolled Out Its Newest Red Carpet To The Tech World. Are San Francisco And Austin Paying Attention?

COFFEE & COKE

“When crafting this cocktail, we were aiming to satisfy the need for a new spin on a night cap that somehow differed from the traditional espresso martini. With Coffee & Coke, the warmth of the rye is balanced by the bitterness of espresso from our local roasters, Second State, with an unexpected effervescence from Coca-Cola with a hint of sweetness. This cocktail is not only a nice way to end the evening, but a perfect way to start it as the taste profile is a unique blend of chocolate, coffee, and orange.” -Juliana Fisher, bar manager at The Dewberry Charleston, SC

Ingredientes:

0.25 oz. Mancino Rosso Vermouth

Método: Add all ingredients sans Coca-Cola to a shaker tin. Shake hard for 10 seconds and double strain into a rocks glass with ice. Top with cold Coke and garnish with an orange slice.

ANNA BANANA

“The silly ‘What Cocktail Are You?’ online quizzes were the inspiration behind this cocktail. Fun, sweet but packs a punch, unique, and full of personality! She may seem strange at first glance, but give her a chance and you’ll love her. That’s Anna Banana—or me as a cocktail. The dark fruit notes of the sherry play well with the bright fruit notes in Monkey Shoulder. The subtle sweetness from the crème de banane works so well with the vanilla notes in the scotch, and the honey notes in the Drambuie really make the cocktail smooth. You wouldn’t usually think that.” -Anna Mains, brand ambassador at Monkey Shoulder

Ingredientes:

1.75 parts Monkey Shoulder

0.75 parts Lustau Amontillado Sherry

0.5 part Tempus Fugit crème de Banane

Método: Stir, pour over large rock, express lemon over top of drink, drop twist into garnish. (Can be served up or on regular rocks as well.)

HENDRICK’S COCONUT COCKTAIL

“One sip of this cocktail and you’ll be imagining yourself on a tropical beach watching the sunrise. The odd (but fitting) combination of refreshing coconut water and bright cold brew deliver a smooth eye opening sipper with layers upon layers of flavor.” -Vance Henderson, brand ambassador at Hendrick’s Gin

Ingredientes:

2 dashes bitters, Xocolatl

Método: Add ingredients to shaker and shake hard with ice. Fine strain into a chilled coupe glass. Garnish with grated nutmeg and mint.

3:10 TO YUZU

“This cocktail is an example of one of the rare times when more expensive whiskeys really shine in a sour format. We find that yuzu (a type of Japanese citrus) adds a nice level of complexity to many citrus-forward drinks, and the unusual addition of Tamari adds a small amount of salt, as well as a bit of umami, which, when used in the right drink, can add quite a bit of depth and balance.” -Joshua Novaski, bartender at High West Distillery

Ingredientes:

1 onça High West Rendezvous Rye

1 onça Yamazaki 12 Single Malt (or comparable single malt, such as Balvenie 12 or Nikka Taketsuru Pure Malt)

0,75 onças. green tea syrup (you can purchase this on Amazon or use the simple recipe below)**

**Green Tea Syrup: Steep 20 grams green tea (preferably Mighty Leaf Green Tea Tropical) in 1 liter of simple syrup at room temperature for 18 hours, then strain and refrigerate.

Método: Add all ingredients into a cocktail shaker and shake with 1x1 ice. Double strain over 1x1 ice in an old fashioned glass. Garnish with a star anise pod.

REDHEAD

“This drink is a riff on a mule, one of the most popular and easily customizable vodka drinks out there, and certainly a staple of any bar I have ever been to in the United States. I tried to put together flavors that work with the fiery kick of ginger, and I had recently made a soup with carrot and coriander. So I thought it would be great to try and make a drink that had the same earthy, vegetal flavors. Fresh juices are essential for this drink (as they always should be whenever possible) and the coriander gives an amazing fresh top note, which I think works really well. My American wife hates coriander—or cilantro as she would call it—but even she liked this drink. It might sound a little leftfield, but I urge you to give it a go!” -Gareth Evans, global brand ambassador at Absolut Elyx

Ingredientes:

Método: Shake all ingredients with cubed ice, then strain over crushed ice in a copper mule cup. Top with ginger beer, more ice, and garnish with carrot slices.

ROKU KOORI NEGRONI

“This cocktail combines two of my obsessions: the negroni and ice wine. Bitter, sweet, and textured, this clear-as-ice negroni variation is perfect with the botanical wormwood-finished Roku Gin. The combination of ice wine and rice wine vinegar replaces the vermouth with a balance of rich dried apricots and a crisp finish. Grapefruit, a winter citrus, evokes the coriander and yuzu notes out to play. Get lost in the snow with this one.” -Meredith Barry, beverage development at Niche Food Group

Ingredientes:

0.5 part Luxardo Bitter Bianco

0.25 part rice wine vinegar

Método: Measure ingredients and pour into mixing glass including grapefruit peel. Add ice. Stir until diluted. Strain and pour into an up glass or with a large rock in a down glass. Express grapefruit coin and use as garnish.

RED SEAL OF SHIMODA

“When we were opening Sushi|Bar we were looking for a number of great cocktails that would complement the food. We wanted drinks that thematically were consistent with the Japanese vibe and were absolutely delicious. Since we only used spirits from Japan, our palate was very limited, but when we hit on this drink, we knew we had a winner. It’s sweet, smokey, strong, and everything you’re looking for in a great cocktail. And when you add on the salt rim it adds that fun change of pace like a great margarita! It was so great I've added it into my personal rotation at home!” -Gavin Humes, food and beverage director at Scratch Restaurants Group

Ingredientes:

1,5 onças. Suntory Toki Whisky

Green tea salt (matcha powder and dried mushrooms)**

**Green Tea Salt: Combine matcha powder with salt to approximately a 50:50 blend. If you have dried mushrooms, grind those up and add a healthy pinch to the mixture. The “salt” should be salty, but with a definite bitterness from the green tea and an umami punch from the mushrooms.

Método: Run a slice of lemon around the rim of the glass and dip into the green tea salt. Combine other ingredients together in a shaker with ice. Shake until chilled. Double strain into the rimmed glass.

ICELAND DILL MARTINI

“This cocktail is both unusual and awesome because of the combination of flavors. The inspiration behind this cocktail comes from the Icelandic cuisine. The pickle brine and mustard seeds are unusual for a martini. The pickle brine adds the perfect amount of acid and complements Reyka Vodka flawlessly. The mustard seed give a burst of flavor (it’s meant to be eaten) and the dill pickle finishes with the satisfying crunch! It’s like a Nordic amuse bouche, in the form of a cocktail.” -Trevor Schneider, national ambassador at Reyka Vodka

Ingredientes:

0.5 to 1 part kosher pickle brine

Kosher dill pickle and sprig of dill

Método: Combine all the ingredients into shaker with ice. Shake, strain, and garnish.

MELBOURNE CBD

“I was inspired by the humming borough of Melbourne’s Central Business District (CBD), which is a melting pot of Asian cuisines. Drawing from the thriving area of this part of town, I created a twist on the classic sour cocktail.” -Tui TeKaaho, former beverage director at Peachy’s, New York

Ingredientes:

2 onças Starward Australian Whisky

0,75 onças. Chinese 5-spice honey syrup**

**Chinese 5 Spice Honey Syrup: Combine 2 cups honey, ½ cup water, and 1½ tbsp. Chinese 5-spice powder in a saucepan and bring to a boil over medium heat. Reduce to a simmer and cook until reduced to 2 cups, about 15 minutes. Strain and store in a jar up to two weeks.

Método: Add all ingredients to a shaker tin. Shake vigorously, then double strain into a coupe and garnish.

WELLINGTON-HARRINGTON

“This cocktail is inspired by my neighborhood (Wellington-Harrington) in East Cambridge, Massachusetts, where I have now lived for over a decade. It’s a melting pot of Brazilian, Polish, and Italian heritage with bakeries serving pao de queijo a few doors down from ones slinging cannolis. It is a neighborhood where private clubs still abound and the restaurant owners grew up down the street. It is my community that I love and this cocktail exemplifies how something so wonderful can come from disparate cultures and ingredients melding together.” -Naomi Levy, bar manager and acting general manager at Variety Bar, Cambridge, MA

Ingredientes:

1,5 onças. Novo Fogo Silver Caçhaca

**Beet Syrup: Combine ½ cup granulated sugar, 3 oz. water, and ½ cup roasted beets in a blender. (I buy the beets pre-roasted from Love Beets or you can roast your own.) Blend ingredients until smooth. Strain through mesh strainer (optional, but recommended).

Método: Combine all ingredients and shake. Strain into a coupe and garnish with a parsley leaf.

SHISHITO SPICE MARGARITA

“The Vamonos Riendo Mezcal has beautiful vegetal tones, so pairing slightly spicy shishito peppers that were grilled seemed like something I had to try. Mixing some unusual, savory ingredients into classic cocktails makes a surprising new twist on something you know already works.” -Jessica Stewart, beverage director at Fort Oak, San Diego, CA

Ingredientes:

2 onças Vamonos Riendo Mezcal

0,75 onças. roasted shishito pepper agave syrup**

Roasted shishito pepper, garnish

**Roasted Shishito Pepper Syrup: Roast Shishito peppers over wood-fired grill. Combine equal parts (by weight) water, agave syrup, and roasted peppers—then blend. Fine strain through chinois. Syrup is good stored in the fridge for up to a week.

**Vegetable Ash: Left over vegetable stocks and trimming are cooked on the grill until crisp and then blended in a spice grinder.

Método: Combine ingredients in tin, shake, and strain over fresh ice. Garnish with sea salt and vegetable ash rim, roasted shishito pepper.

MIDNIGHT MOCHI

“This cocktail gives vibes of enjoying a matcha latte from your favorite cafe and eating dessert after having great sushi, both with a nice gin kick. All from the comfort of your home.” -Fatima Butler, founder and CEO of Rooted in Hospitality and bartender at Pizza Lobo, Chicago, IL

Ingredientes:

0.75 part sesame seed simple syrup**

Bar spoon of matcha powder

**Sesame Seed Simple Syrup: Combine ¼ cup toasted black sesame seeds, 1 cup water, 2 cups sugar ingredients and boil and simmer for 7 minutes. Strain through cheesecloth, coffee filter or lined mesh strainer.

Método: Shake ingredients over ice and double strain into coupe. Garnish with edible flowers.

THE DIAMONDBACK

“This is an unusual powerhouse adaptation of a Manhattan. The strong flavors of the rye whiskey and applejack fire at you, while the herbaceousness of the green chartreuse refuses to stay unheard. This is the cocktail you have after a really good week at work or a really bad one.” -Juan Fernandez, beverage director at The Ballantyne: A Luxury Collection Hotel, Charlotte, NC

Ingredientes:

0,75 onças. applejack (or apple brandy)

Método: Combine all ingredients in a mixing glass with ice, stir, and strain into a martini glass. Garnish with a brandied cherry.

UNANNOUNCED DAY TRIPPER

“This is a surprisingly delicious and refreshing cocktail. The appearance of a scant amount of turmeric in this drink is the welcomed ‘unannounced’ ingredient no one would expect. Its appearance with Hendrick’s and the other ingredients contributes to a balanced complexity of dry sweetness, light spice and an extremely flavorful journey.” -Vance Henderson, brand ambassador at Hendrick’s Gin

Ingredientes:

0.5 part 100% organic powdered turmeric

Top with premium ginger beer

Método: Fill a highball glass with cubed ice. Combine all ingredients and give a gentle stir. Sprinkle a small pinch of cayenne pepper on top of a cucumber slice.

THE BATANGA

“A great tequila cocktail demonstrates balance between the flavors used as ingredients and the flavor profile of the tequila. The additional ingredients should complement the tequila and allow it to shine through! Tequila is a magical spirit that takes years to reach the bottle—so you don’t want to create something that covers the natural flavors of the tequila derived from the blue agave. The Batanga cocktail, created by Don Javier, the late founder of La Capilla Cantina in the town of Tequila, is a favorite around the region and has always been made with El Tequileño Blanco. The Mexican cola balances the blanco perfectly and must be stirred with a knife for added flavor!” -Steffin Oghene, VP of global marketing and business development at El Tequileño

Ingredientes:

1 whole freshly squeezed lime

Método: Build over ice in a salt rimmed highball glass. Top with Mexican cola and stir with a knife to honor the drink’s creator, Don Javier of the world-famous La Capilla Cantina.

SANGRE SABIA

“I call this the ‘sangre sabia,’ which means ‘wise blood.’ It’s fun a variation on a Bloody Maria, with a Korean twist. (Korean and Mexican flavors have such great affinity for one another—it’s a surprise we don’t combine them more often!) Rather than using hot sauce and tomato to create the savory, spicy drink that we all recognize, this version is less heavy and more aromatic and effervescent. I use a Korean red pepper paste called gojuchang, which is becoming very popular and available at most high-end grocery chains as well as any Asian grocer.” -Alejandro de la Parra at bar director at Teardrop Lounge, Portland, OR

Ingredientes:

Método: In a shaker muddle the lime (cut into eights) with two cucumber slices. Add the El Tesoro, gojuchang, and agave syrup—and shake. Pour over ice into a tall class, top with Topo Chico. Garnish with mint, cucumber, and a chile de arbol rim.


9 Crazy Cocktails You Have to See to Believe

Why do drinks and a show when your drinks can be the show? From the Champagne flute that shoots off sparkles to the entire treasure chest of rum, these flashy cocktails are sure to be the talk of the night before you even take a sip. (Don't worry&mdashthey taste as awesome as they look.)

Why do drinks and a show when your drinks can ser the show?

From a Champagne flute that shoots off sparkles to the entire treasure chest of rum, these flashy cocktails are sure to be the talk of the night before you even take a sip. Don’t worry — they taste as awesome as they look.

The Cocktail (above): White Cosmopolitan

The Ingredients: Vodka, white cranberry juice, St. Germain elderflower liqueur

The Theatrics: Bartenders freeze a bright orchid into a perfect sphere of ice, which comes floating in your glass like a magenta globe.

The Restaurant: Daniel, New York City

The Price: $21

The Cocktail: Old Fashioned in the Rocks

The Ingredients: bourbon, demerara syrup and orange bitters

The Theatrics: The drink is served inside a large, hollow ice sphere that the customer smashes with a custom “slingshot,” transforming the cocktail from “in” the rocks to “on” the rocks.

The Bar: The Aviary, Chicago

The Price: $20

The Cocktail: The Flaming Volcano

The Ingredients: Vodka, simple syrup, a mystery brew of liqueurs that create an orange flavor, and an apricot with 151-proof rum on its tip

The Theatrics: When the tip is lit with a match, the top of the drink is engulfed in flames

The Price: $10

The Cocktail: Menage a Trois

The Ingredients: champagne, cognac and 150-year-old Grand Marnier

The Theatrics: It’s all about the trio of “jewels” that come with the drink : 23-karat gold flakes, liquid gold syrup and a gold-plated straw studded with a real diamond

The Price: $3,000

The cocktail: Flaming Doctor Pepper

The ingredients: 151 proof rum, light beer, amaretto

The theatrics: Bartenders balance a shot glass of rum and amaretto on a pint glass of beer. When the shot is lit, the rum’s high alcohol content sets off a strong enough flame to push the shot glass into the pint glass. (The flame also burns off some of the drink’s sugar, making it taste curiously like Dr. Pepper.)

The bar: Cheers Shot Bar, Austin

The price: $8

The cocktail: Magic Mojito

The ingredients: Rum, bitters, lime, mint, cotton candy

The theatrics: An enormous puff of pink cotton candy dissolves into the glass like a deflating balloon. Assistir!

The bar: Bar Centro, Los Angeles

The price: $17

The cocktail: Treasure Chest No. 1

The ingredients: Guatemalan rum, fruit juices (passion fruit, pineapple, guava, lemon and lime), Dom Perignon

The theatrics: A treasure chest filled with the rum and juices is topped tableside with a bottle of Dom Perignon, while dry ice at the bottom of the chest creates a thick layer of fog. Drink this out of a two-foot-long straw.

O preço: $385 (serves 6-8)

The cocktail: Sparkling Ginger

The ingredients: Champagne, Cointreau, Domaine de Canton ginger liqueur, dehydrated ginger puree

The theatrics: When the dehydrated ginger puree counteract with the bubbly, sparkles shoots off within the glass.

The bar: Bar Dupont, Washington D.C.

The price: $9

The Cocktail: Pop Rocks Rita

The Ingredients: Tequila, Grand Marnier, sweet and sour mix, cranberry and lime juices, Pop Rocks candy

The Theatrics: Pop Rocks rim the glass, which makes the drink sound like it’s exploding. Estrondo!


How to Make Spiced Rum

Got a little Captain in you? Here’s a way to find out: Create your own spiced rum and put it up against the popular commercial brands. I can pretty much guarantee that you’ll be pleasantly surprised at how good it is.

You don’t need an advanced degree in mixology to do this: On the scale of difficulty, making spiced rum falls roughly between getting ice out of a tray and fixing a decent Mai Tai. What’s more, the ingredients are probably already in your kitchen. If not, they’re easily found at a grocery store—no need to trawl online for wizened bark from some distant island, as you do for many homemade-bitters recipes.

Start with one of your favorite rums. A decent white rum is fine, but I prefer a moderately aged, slightly dry spirit, as this adds some intrigue to the end product. Don’t splurge on an expensive, mature bottle it doesn’t taste that much better, and its oakiness will sometimes quarrel with the spices. My most recent batch was made with a golden rum (80-proof) from St. Vincent. But Cruzan and Mount Gay have both worked well for me in the past.

Next, take a 750-mL bottle of your rum and pour it into a wide-mouthed, airtight container, like a Mason jar. (You can use the bottle itself, but extracting the orange peel and swollen cinnamon stick when you’re done can be vexing.) Then add a selection of herbs and spices—exactly which and how much are your call—and let it sit. My personal recipe, which is adapted from the inimitable Martin Cate, owner of Smuggler’s Cove in San Francisco, is ready in about two days.

How should you drink your spiced rum when it’s done? Forget the cola. It’s winter try making a hot Teatime Toddy with it.

Spiced Rum

Contributed by Wayne Curtis

INGREDIENTES:

  • 1 (750-mL) bottle Rum
  • 1 Vanilla bean
  • 1 (3-inch) slice Orange peel, white pith removed
  • 1 Cinnamon stick
  • 2 Allspice berries
  • 4 cravos
  • 6 Black peppercorns
  • pinch Ground nutmeg
  • 1 slice Fresh ginger, about the size of a quarter

PREPARAÇÃO:

Add all the ingredients to a wide-mouthed, airtight container and seal. Let stand for two days and taste. If you want a bit more flavor, leave it be for a third day. Strain the spices out and rebottle the liquid.

Making your own spiced rum allows you to tweak the flavor profile—play up the flavors you like by adding more of them, and dial back on those you don’t. Bear in mind that the lower-quality commercial products tend to overplay the vanilla—cut back on that and the other flavors emerge nicely.

Wayne Curtis writes about drinks for The Atlantic and is the author of And a Bottle of Rum: A History of the New World in Ten Cocktails.