Receitas mais recentes

10 razões para visitar Las Vegas nesta temporada de Natal Slideshow

10 razões para visitar Las Vegas nesta temporada de Natal Slideshow

Se você nunca pensou em Sin City como um lugar para comemorar os feriados, pense novamente

Shutterstock / Kobby Dagan

Bellagio muda o tema floral de seu Conservatório e Jardim Botânico a cada estação. O tema de inverno deste ano é a Estação Central de Bellagio; há um pinheiro branco alto no centro com trens para o Pólo Norte por perto e animais do Ártico observando. Mais de 700 arbustos e 34.000 flores foram usados ​​para criar esta exibição fabulosa. O hotel também tem vários restaurantes onde você pode jantar durante a sua visita, incluindo Harvest by Roy Ellamar, que serve comida do campo.

Conservatório e Jardim Botânico de Bellagio

Shutterstock / Kobby Dagan

Bellagio muda o tema floral de seu Conservatório e Jardim Botânico a cada estação. O hotel também possui vários restaurantes onde você pode jantar durante a sua visita, incluindo Harvest by Roy Ellamar, que serve comida do campo.

Fonte do Bellagio

Shutterstock / Kobby Dagan

Um ícone de Las Vegas o ano todo, a Fonte Bellagio apresenta um show aquático coreografado hipnotizante que você vai querer ver na primeira linha. Durante a temporada de Natal, o show é acompanhado por canções natalinas como "O Holy Night", "Santa Baby" e "Sleigh Ride". Depois de ver o show, entre no hotel para jantar em um dos restaurantes mais novos do Bellagio, Lago.

Shows de natal

Shutterstock / Kobby Dagan

Você não pode ir para Las Vegas sem ver pelo menos um show. Se você está procurando o caminho mais tradicional, o Nevada Ballet Theatre apresentará O Quebra-Nozes no Reynolds Hall a partir deste sábado (10 de dezembro) até a véspera de Natal. Se a música country é mais a sua velocidade, LeAnn Rimes estará se apresentando Hoje é natal em 17 e 18 de dezembro no Orleans Showroom. O hotel Restaurante Alder and Birch é um ótimo lugar para jantar por perto antes do show.

Dezembro para lembrar

Vegas é conhecida por seus grandes letreiros e luzes brilhantes, mas quão grandes e brilhantes são esses letreiros de perto? Bem, você pode ver por si mesmo no Neon Museum, que apresenta seis acres de placas antigas de cassinos e empresas com as quais você pode se fotografar na North Gallery. O museu terá seu dezembro inesquecível celebração do feriado em 17 de dezembro, onde você terá a chance de fazer enfeites, tirar fotos com o Papai Noel na North Gallery e ouvir as canções do coro da Las Vegas Academy.

Desfile de férias de Summerlin no centro

Por 17 noites selecionadas entre o final de novembro até a véspera de Natal, você pode ver o desfile de feriados do centro de Summerlin, a oeste de Las Vegas propriamente dita. Soldados de brinquedo, quebra-nozes, dançarinos e carros alegóricos passam pela Park Center Drive ao som da música festiva do feriado - tudo de graça. Aproveite a noite e pegue um hambúrguer com toda a família antes do desfile no Costelas e hambúrgueres próximo.

Jardim botânico de cactos Ethel M Chocolates

Milhares de luzes cintilantes e decorações preenchem o Jardim botânico de cactos da fábrica de chocolate. Das 17h às 22h, todas as noites até 1º de janeiro, com exceção do dia de Natal, você pode ver as luzes do feriado gratuitamente em Ethel M. Você também verá casas de chocolate e esculturas em sua visita à fábrica. Depois de percorrer os três hectares de cactos cobertos de luz, não se esqueça de parar durante o dia para comprar alguns chocolates gourmet para levar para casa.

Luzes no LINQ

Shutterstock / Kobby Dagan

Em frente ao Palácio de César, no The LINQ Promenade fica o High Roller - a maior roda gigante do mundo com vagens que transportam as pessoas até 55 andares acima do horizonte da cidade. Durante a temporada de férias, esta atração é coberta por luzes LED. Além da bela vista que você pode ver do High Roller, o LINQ também apresenta um show de luzes coloridas chamado Lights at The LINQ, onde alguns milhares de LEDs são sincronizados com as músicas festivas.

Opportunity Village Magical Forest

Opportunity Village é uma organização sem fins lucrativos dedicada a ajudar todas as pessoas da comunidade de Nevada com deficiência intelectual a atingirem seu potencial máximo, e se tornou uma das principais instituições de caridade do Vale de Las Vegas nos últimos 62 anos. A Floresta Mágica em Opportunity Village está celebrando sua 25ª temporada este ano; não apenas contém centenas de árvores com milhões de luzes encantadoras, mas também tem um carrossel, um slide, a chance de tirar fotos com o Papai Noel em sua oficina, minigolfe e um trem para a diversão familiar sem fim.

O Opportunity Village também terá o iluminação da menorá de Hanukkah em 27 de dezembro.

Luzes de Natal residenciais

Shutterstock

Tanto quanto em outras cidades na américa durante as férias, você encontrará luzes de Natal espetaculares exibidas em casas residenciais em áreas de Las Vegas. Se você dirigiu até a cidade ou alugou um carro lá, coloque um pouco de música natalina no rádio e navegue pelas ruas de casas enfeitadas com decorações inspiradoras. Alguns a não perder são Huntly Road e Carol Lark Court.

The Ice Rink

De 25 de novembro a 2 de janeiro, você pode participar de uma das maravilhas do inverno acima da Faixa, na Cosmopolitan Hotel’s exterior piscina transformada em pista de gelo. Se você não é um skatista, mas ainda quer se divertir, haverá uma leve "queda de neve" à noite ocorrendo a cada 30 minutos e comida sazonal e coquetéis em oferta - martinis inspirados em S'mores com chocolate e marshmallows torrados (o Campfire Delight), cidra de maçã quente sem álcool (a árvore de Natal Charlie Brown) e torta de frango reconfortante são exemplos.


Torne a sua véspera de Natal magnífica com esta tradição francesa

No & # xEBl, época de Natal no sul da França, é uma atmosfera de calor humano traduzida pelos sentidos. Seja um local ou um visitante, ou simplesmente um francófilo de coração, a tradição da hora das refeições na véspera de Natal de Le Gros Souper é significativo para quem participa da festa, um instrumento de eloqüência e tradição passada de geração em geração.

A mesa de Natal é posta em branco e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Custom sugere colocar a mesa de jantar na cor branca, com três toalhas de mesa e três castiçais, representando a Santíssima Trindade. Provença é uma área rural, rica em tradição e complexidade religiosa, e uma atmosfera de divindade é tecida por meio da celebração. Prevalece um sentimento de inclusão & # x96 assentos são organizados para cada membro da família ou amigo, incluindo um espaço para um visitante ocasional ou pessoa necessitada.

Durante o Cacho-Fio, ttraduzido como "acender", o membro mais velho e o mais novo da família acendem o fogo de uma maneira particular, transferindo uma lenha escolhida para a lareira para simbolizar a transição de um ano para o outro. O mais velho então conduz a família em um brinde que termina com a frase: "Que Deus nos conceda a graça de ver o ano que vem e, se não existirmos mais, não sejamos menos." Este é o sinal para se reunir em torno da mesa.

Elementos de Le Gros Souper servidos no Château de Saint Martin e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Antes da Missa da Meia-noite, uma refeição magra de sete pratos sem carne é servida, uma variedade esparsa, mas nutritiva massageada pela tradição, composta com recursos disponíveis de aldeia em aldeia. Os elementos comuns incluem um & # xEFoli servido com peixe ou enguia cozidos, ovos cozidos, acelga ou espinafre gratinado, aipo com molho de anchova e vegetais como cenoura, alcachofra, couve-flor, batata e feijão verde.

A & # xEFgo Bouido é uma sopa de água fervida, alho, louro, tomilho e sálvia. É servido com a noção de que "A & # xEFgo bouido sauvo la vido"& # x96 Comprovado antigo & # xE7al para "água fervida salva sua vida" ou pelo menos sua saúde digestiva se você comer demais!

Após a missa da meia-noite, as famílias desfrutam do auge do evento: les treize desserts de No & # xEBl, 13 sobremesas simbolizando Cristo e seus apóstolos. Estes são normalmente uma mistura de nozes, figos secos, tâmaras, passas, nougat preto e branco, pasta de marmelo, uvas brancas, frutas cítricas, frutas cristalizadas, um confeito chamado Calissons, Pompe & # xE0 l'huile (pão doce de azeite) e & # x96 menos antigos, mas ainda deliciosos & # x96 chocolates e b & # xFBche de No & # xEBl (um bolo de Natal em forma de tronco).

Uma seleção de vinhos com Le Gros Souper e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Um vinho distinto chamado vin cuit (vinho cozido) acompanha as sobremesas. Originário dos vinhedos próximos ao Mont Sainte-Victoire, entre Aix-en-Provence e Trets, este vinho doce é cozido lentamente em um caldeirão durante uma série de dias, seguido por vários anos de envelhecimento em carvalho antes de ser lançado na época do Natal. Vin cuit podem ser encontrados em mercados de férias e domaines de vinho em torno de Provence.

Juntamente com vin cuit, é tradicional servir sete vinhos de mesa locais, incluindo tinto, branco e rosé & # xE9. Ch & # xE2teau de Saint Martin, Cru Classe domaine em Taradeau hospeda um restaurante preparado por chef Le Gros Souper para os hóspedes a cada ano & # x96, eles seguem esta abordagem: "Cada cuv & # xE9e é apresentado em um estado de espírito diferente, de todas as variedades comprovadas & # xE7al escolhidas separadamente e montadas de acordo com a gama de sabores."

O Château de Saint Martin hospeda o Le Gros Souper para hóspedes e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Para quem não pode passar o Natal na Provença, a refeição pode ser recriada em casa, composta principalmente de ingredientes simples encontrados em lojas e mercados ao redor do mundo.

O cardápio é "tipicamente regional e pode variar dependendo da cidade ou região da Provença", afirma Jean Quero, organizador do evento de boas-vindas, que abrange toda a vila. Le Petite Marche du Gros Souper em St. R & # xE9my-de-Provence, que possui um mercado que oferece todos os ingredientes para a refeição.

Vin cuit vinhos estão disponíveis de forma limitada nos EUA por meio de comerciantes online. Mas de Cadenet, localizada em Trets, na base do Monte Sainte-Victoire, exporta uma parte do seu engarrafamento. Quanto aos outros sete vinhos Proven & # xE7al, considere uma variedade de vinhos tintos e ros & # xE9 feitos a partir das variedades clássicas de Grenache, Mourv & # xE8dre, Syrah, Carignan ou Cinsault.

Não se esqueça dos adoráveis ​​vinhos brancos de Rolle (também conhecido como Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne e Grenache Blanc.

A etapa final? Diga um Feliz Natal em francês para aqueles que você ama: Joyeux No & # xEBl!


Torne a sua véspera de Natal magnífica com esta tradição francesa

No & # xEBl, época de Natal no sul da França, é uma atmosfera de calor humano traduzida pelos sentidos. Seja um local ou um visitante, ou simplesmente um francófilo de coração, a tradição da hora das refeições na véspera de Natal de Le Gros Souper é significativo para quem participa da festa, um instrumento de eloqüência e tradição passada de geração em geração.

A mesa de Natal é posta em branco e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Custom sugere colocar a mesa de jantar na cor branca, com três toalhas de mesa e três castiçais, representando a Santíssima Trindade. Provença é uma área rural, rica em tradição e complexidade religiosa, e uma atmosfera de divindade é tecida por meio da celebração. Prevalece um sentimento de inclusão & # x96 assentos são organizados para cada membro da família ou amigo, incluindo um espaço para um visitante ocasional ou pessoa necessitada.

Durante o Cacho-Fio, ttraduzido como "acender", o membro mais velho e o mais novo da família acendem o fogo de uma maneira particular, transferindo uma lenha escolhida para a lareira para simbolizar a transição de um ano para o outro. O mais velho então conduz a família em um brinde que termina com a frase: "Que Deus nos conceda a graça de ver o ano que se aproxima e, se não existirmos mais, não sejamos menos." Este é o sinal para se reunir em torno da mesa.

Elementos de Le Gros Souper servidos no Château de Saint Martin e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Antes da Missa da Meia-noite, uma refeição magra de sete pratos sem carne é servida, uma variedade esparsa, mas nutritiva massageada pela tradição, composta com recursos disponíveis de aldeia em aldeia. Os elementos comuns incluem um & # xEFoli servido com peixe ou enguia cozidos, ovos cozidos, acelga ou espinafre gratinado, aipo com molho de anchova e vegetais como cenoura, alcachofra, couve-flor, batata e feijão verde.

A & # xEFgo Bouido é uma sopa de água fervida, alho, louro, tomilho e sálvia. É servido com a noção de que "A & # xEFgo bouido sauvo la vido"& # x96 Comprovado antigo & # xE7al para "água fervida salva sua vida" ou pelo menos sua saúde digestiva se você comer demais!

Após a missa da meia-noite, as famílias desfrutam do auge do evento: les treize desserts de No & # xEBl, 13 sobremesas simbolizando Cristo e seus apóstolos. Estes são normalmente uma mistura de nozes, figos secos, tâmaras, passas, nougat preto e branco, pasta de marmelo, uvas brancas, frutas cítricas, frutas cristalizadas, um confeito chamado Calissons, Pompe & # xE0 l'huile (pão doce de azeite) e & # x96 menos antigos, mas ainda deliciosos & # x96 chocolates e b & # xFBche de No & # xEBl (um bolo de Natal em forma de tronco).

Uma seleção de vinhos com Le Gros Souper e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Um vinho distinto chamado vin cuit (vinho cozido) acompanha as sobremesas. Originário dos vinhedos próximos ao Mont Sainte-Victoire, entre Aix-en-Provence e Trets, este vinho doce é cozido lentamente em um caldeirão durante uma série de dias, seguido por vários anos de envelhecimento em carvalho antes de ser lançado na época do Natal. Vin cuit podem ser encontrados em mercados de férias e domaines de vinho em torno de Provence.

Juntamente com vin cuit, é tradicional servir sete vinhos de mesa locais, incluindo tinto, branco e rosé & # xE9. Ch & # xE2teau de Saint Martin, Cru Classe domaine em Taradeau hospeda um restaurante preparado por chef Le Gros Souper para os hóspedes a cada ano & # x96, eles seguem esta abordagem: "Cada cuv & # xE9e é apresentado em um estado de espírito diferente, de todas as variedades comprovadas & # xE7al escolhidas separadamente e montadas de acordo com a gama de sabores."

O Château de Saint Martin hospeda o Le Gros Souper para hóspedes e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Para quem não pode passar o Natal na Provença, a refeição pode ser recriada em casa, composta principalmente de ingredientes simples encontrados em lojas e mercados ao redor do mundo.

O cardápio é "tipicamente regional e pode variar dependendo da cidade ou região da Provença", afirma Jean Quero, organizador do evento de boas-vindas, que abrange toda a vila. Le Petite Marche du Gros Souper em St. R & # xE9my-de-Provence, que possui um mercado que oferece todos os ingredientes para a refeição.

Vin cuit vinhos estão disponíveis de forma limitada nos EUA por meio de comerciantes online. Mas de Cadenet, localizada em Trets, na base do Monte Sainte-Victoire, exporta uma parte do seu engarrafamento. Quanto aos outros sete vinhos Proven & # xE7al, considere uma variedade de vinhos tintos e ros & # xE9 feitos a partir das variedades clássicas de Grenache, Mourv & # xE8dre, Syrah, Carignan ou Cinsault.

Não se esqueça dos adoráveis ​​vinhos brancos de Rolle (também conhecido como Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne e Grenache Blanc.

A etapa final? Diga um Feliz Natal em francês para aqueles que você ama: Joyeux No & # xEBl!


Torne a sua véspera de Natal magnífica com esta tradição francesa

No & # xEBl, época de Natal no sul da França, é uma atmosfera de calor humano traduzida pelos sentidos. Seja um local ou um visitante, ou simplesmente um francófilo de coração, a tradição da hora das refeições na véspera de Natal de Le Gros Souper é significativo para quem participa da festa, um instrumento de eloqüência e tradição passada de geração em geração.

A mesa de Natal é posta em branco e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Custom sugere colocar a mesa de jantar na cor branca, com três toalhas de mesa e três castiçais, representando a Santíssima Trindade. Provença é uma área rural, rica em tradição e complexidade religiosa, e uma atmosfera de divindade é tecida por meio da celebração. Prevalece um sentimento de inclusão & # x96 assentos são organizados para cada membro da família ou amigo, incluindo um espaço para um visitante ocasional ou pessoa necessitada.

Durante o Cacho-Fio, ttraduzido como "acender", o membro mais velho e o mais novo da família acendem o fogo de uma maneira particular, transferindo uma lenha escolhida para a lareira para simbolizar a transição de um ano para o outro. O mais velho então conduz a família em um brinde que termina com a frase: "Que Deus nos conceda a graça de ver o ano que vem e, se não existirmos mais, não sejamos menos." Este é o sinal para se reunir em torno da mesa.

Elementos de Le Gros Souper servidos no Château de Saint Martin e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Antes da Missa da Meia-noite, uma refeição magra de sete pratos sem carne é servida, uma variedade esparsa, mas nutritiva massageada pela tradição, composta com recursos disponíveis de aldeia em aldeia. Os elementos comuns incluem um & # xEFoli servido com peixe ou enguia cozidos, ovos cozidos, acelga ou espinafre gratinado, aipo com molho de anchova e vegetais como cenoura, alcachofra, couve-flor, batata e feijão verde.

A & # xEFgo Bouido é uma sopa de água fervida, alho, louro, tomilho e sálvia. É servido com a noção de que "A & # xEFgo bouido sauvo la vido"& # x96 Comprovado antigo & # xE7al para "água fervida salva sua vida" ou pelo menos sua saúde digestiva se você comer demais!

Após a missa da meia-noite, as famílias desfrutam do auge do evento: les treize desserts de No & # xEBl, 13 sobremesas simbolizando Cristo e seus apóstolos. Estes são normalmente uma mistura de nozes, figos secos, tâmaras, passas, nougat preto e branco, pasta de marmelo, uvas brancas, frutas cítricas, frutas cristalizadas, um confeito chamado Calissons, Pompe & # xE0 l'huile (pão doce de azeite) e & # x96 menos antigos, mas ainda deliciosos & # x96 chocolates e b & # xFBche de No & # xEBl (um bolo de Natal em forma de tronco).

Uma seleção de vinhos com Le Gros Souper e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Um vinho distinto chamado vin cuit (vinho cozido) acompanha as sobremesas. Originário dos vinhedos próximos ao Mont Sainte-Victoire, entre Aix-en-Provence e Trets, este vinho doce é cozido lentamente em um caldeirão durante uma série de dias, seguido por vários anos de envelhecimento em carvalho antes de ser lançado na época do Natal. Vin cuit podem ser encontrados em mercados de férias e domaines de vinho em torno de Provence.

Juntamente com vin cuit, é tradicional servir sete vinhos de mesa locais, incluindo tinto, branco e rosé & # xE9. Ch & # xE2teau de Saint Martin, Cru Classe domaine em Taradeau hospeda um restaurante preparado por chef Le Gros Souper para os hóspedes a cada ano & # x96, eles seguem esta abordagem: "Cada cuv & # xE9e é apresentado em um estado de espírito diferente, de todas as variedades comprovadas & # xE7al escolhidas separadamente e montadas de acordo com a gama de sabores."

O Château de Saint Martin hospeda o Le Gros Souper para hóspedes e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Para quem não pode passar o Natal na Provença, a refeição pode ser recriada em casa, composta principalmente de ingredientes simples encontrados em lojas e mercados ao redor do mundo.

O cardápio é "tipicamente regional e pode variar dependendo da cidade ou região da Provença", afirma Jean Quero, organizador do evento de boas-vindas, que abrange toda a vila. Le Petite Marche du Gros Souper em St. R & # xE9my-de-Provence, que possui um mercado que oferece todos os ingredientes para a refeição.

Vin cuit vinhos estão disponíveis de forma limitada nos EUA por meio de comerciantes online. Mas de Cadenet, localizada em Trets, na base do Monte Sainte-Victoire, exporta uma parte do seu engarrafamento. Quanto aos outros sete vinhos Proven & # xE7al, considere uma variedade de vinhos tintos e ros & # xE9 feitos a partir das variedades clássicas de Grenache, Mourv & # xE8dre, Syrah, Carignan ou Cinsault.

Não se esqueça dos adoráveis ​​vinhos brancos de Rolle (também conhecido como Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne e Grenache Blanc.

A etapa final? Diga um Feliz Natal em francês para aqueles que você ama: Joyeux No & # xEBl!


Torne a sua véspera de Natal magnífica com esta tradição francesa

No & # xEBl, época de Natal no sul da França, é uma atmosfera de calor humano traduzida pelos sentidos. Seja um local ou um visitante, ou simplesmente um francófilo de coração, a tradição da hora das refeições na véspera de Natal de Le Gros Souper é significativo para quem participa da festa, um instrumento de eloqüência e tradição passada de geração em geração.

A mesa de Natal é posta em branco e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Custom sugere colocar a mesa de jantar na cor branca, com três toalhas de mesa e três castiçais, representando a Santíssima Trindade. Provença é uma área rural, rica em tradição e complexidade religiosa, e uma atmosfera de divindade é tecida por meio da celebração. Prevalece um sentimento de inclusão & # x96 assentos são organizados para cada membro da família ou amigo, incluindo um espaço para um visitante ocasional ou pessoa necessitada.

Durante o Cacho-Fio, ttraduzido como "acender", o membro mais velho e o mais novo da família acendem o fogo de uma maneira particular, transferindo uma lenha escolhida para a lareira para simbolizar a transição de um ano para o outro. O mais velho então conduz a família em um brinde que termina com a frase: "Que Deus nos conceda a graça de ver o ano que vem e, se não existirmos mais, não sejamos menos." Este é o sinal para se reunir em torno da mesa.

Elementos de Le Gros Souper servidos no Château de Saint Martin e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Antes da Missa da Meia-noite, uma refeição magra de sete pratos sem carne é servida, uma variedade esparsa, mas nutritiva massageada pela tradição, composta com recursos disponíveis de aldeia em aldeia. Os elementos comuns incluem um & # xEFoli servido com peixe ou enguia cozidos, ovos cozidos, acelga ou espinafre gratinado, aipo com molho de anchova e vegetais como cenoura, alcachofra, couve-flor, batata e feijão verde.

A & # xEFgo Bouido é uma sopa de água fervida, alho, louro, tomilho e sálvia. É servido com a noção de que "A & # xEFgo bouido sauvo la vido"& # x96 Comprovado antigo & # xE7al para "água fervida salva sua vida" ou pelo menos sua saúde digestiva se você comer demais!

Após a missa da meia-noite, as famílias desfrutam do auge do evento: les treize desserts de No & # xEBl, 13 sobremesas simbolizando Cristo e seus apóstolos. Estes são normalmente uma mistura de nozes, figos secos, tâmaras, passas, nougat preto e branco, pasta de marmelo, uvas brancas, frutas cítricas, frutas cristalizadas, um confeito chamado Calissons, Pompe & # xE0 l'huile (pão doce de azeite) e & # x96 menos antigos, mas ainda deliciosos & # x96 chocolates e b & # xFBche de No & # xEBl (um bolo de Natal em forma de tronco).

Uma seleção de vinhos com Le Gros Souper e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Um vinho distinto chamado vin cuit (vinho cozido) acompanha as sobremesas. Originário dos vinhedos próximos ao Mont Sainte-Victoire, entre Aix-en-Provence e Trets, este vinho doce é cozido lentamente em um caldeirão durante uma série de dias, seguido por vários anos de envelhecimento em carvalho antes de ser lançado na época do Natal. Vin cuit podem ser encontrados em mercados de férias e domaines de vinho em torno de Provence.

Juntamente com vin cuit, é tradicional servir sete vinhos de mesa locais, incluindo tinto, branco e rosé & # xE9. Ch & # xE2teau de Saint Martin, Cru Classe domaine em Taradeau hospeda um restaurante preparado por chef Le Gros Souper para os hóspedes a cada ano & # x96, eles seguem esta abordagem: "Cada cuv & # xE9e é apresentado em um estado de espírito diferente, de todas as variedades comprovadas & # xE7al escolhidas separadamente e montadas de acordo com a gama de sabores."

O Château de Saint Martin hospeda o Le Gros Souper para hóspedes e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Para quem não pode passar o Natal na Provença, a refeição pode ser recriada em casa, composta principalmente de ingredientes simples encontrados em lojas e mercados ao redor do mundo.

O cardápio é "tipicamente regional e pode variar dependendo da cidade ou região da Provença", afirma Jean Quero, organizador do evento de boas-vindas, que abrange toda a vila. Le Petite Marche du Gros Souper em St. R & # xE9my-de-Provence, que possui um mercado que oferece todos os ingredientes para a refeição.

Vin cuit vinhos estão disponíveis de forma limitada nos EUA por meio de comerciantes online. Mas de Cadenet, localizada em Trets, na base do Monte Sainte-Victoire, exporta uma parte do seu engarrafamento. Quanto aos outros sete vinhos Proven & # xE7al, considere uma variedade de vinhos tintos e ros & # xE9 feitos a partir das variedades clássicas de Grenache, Mourv & # xE8dre, Syrah, Carignan ou Cinsault.

Não se esqueça dos adoráveis ​​vinhos brancos de Rolle (também conhecido como Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne e Grenache Blanc.

A etapa final? Diga um Feliz Natal em francês para aqueles que você ama: Joyeux No & # xEBl!


Torne a sua véspera de Natal magnífica com esta tradição francesa

No & # xEBl, época de Natal no sul da França, é uma atmosfera de calor humano traduzida pelos sentidos. Seja um local ou um visitante, ou simplesmente um francófilo de coração, a tradição da hora das refeições na véspera de Natal de Le Gros Souper é significativo para quem participa da festa, um instrumento de eloqüência e tradição passada de geração em geração.

A mesa de Natal é posta em branco e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Custom sugere colocar a mesa de jantar na cor branca, com três toalhas de mesa e três castiçais, representando a Santíssima Trindade. Provença é uma área rural, rica em tradição e complexidade religiosa, e uma atmosfera de divindade é tecida por meio da celebração. Prevalece um sentimento de inclusão & # x96 assentos são organizados para cada membro da família ou amigo, incluindo um espaço para um visitante ocasional ou pessoa necessitada.

Durante o Cacho-Fio, ttraduzido como "acender", o membro mais velho e o mais novo da família acendem o fogo de uma maneira particular, transferindo uma lenha escolhida para a lareira para simbolizar a transição de um ano para o outro. O mais velho então conduz a família em um brinde que termina com a frase: "Que Deus nos conceda a graça de ver o ano que vem e, se não existirmos mais, não sejamos menos." Este é o sinal para se reunir em torno da mesa.

Elementos de Le Gros Souper servidos no Château de Saint Martin e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Antes da Missa da Meia-noite, uma refeição magra de sete pratos sem carne é servida, uma variedade esparsa, mas nutritiva massageada pela tradição, composta com recursos disponíveis de aldeia em aldeia. Os elementos comuns incluem um & # xEFoli servido com peixe ou enguia cozidos, ovos cozidos, acelga ou espinafre gratinado, aipo com molho de anchova e vegetais como cenoura, alcachofra, couve-flor, batata e feijão verde.

A & # xEFgo Bouido é uma sopa de água fervida, alho, louro, tomilho e sálvia. É servido com a noção de que "A & # xEFgo bouido sauvo la vido"& # x96 Comprovado antigo & # xE7al para "água fervida salva sua vida" ou pelo menos sua saúde digestiva se você comer demais!

Após a missa da meia-noite, as famílias desfrutam do auge do evento: les treize desserts de No & # xEBl, 13 sobremesas simbolizando Cristo e seus apóstolos. Estes são normalmente uma mistura de nozes, figos secos, tâmaras, passas, nougat preto e branco, pasta de marmelo, uvas brancas, frutas cítricas, frutas cristalizadas, um confeito chamado Calissons, Pompe & # xE0 l'huile (pão doce de azeite) e & # x96 menos antigos, mas ainda deliciosos & # x96 chocolates e b & # xFBche de No & # xEBl (um bolo de Natal em forma de tronco).

Uma seleção de vinhos com Le Gros Souper e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Um vinho distinto chamado vin cuit (vinho cozido) acompanha as sobremesas. Originário dos vinhedos próximos ao Mont Sainte-Victoire, entre Aix-en-Provence e Trets, este vinho doce é cozido lentamente em um caldeirão durante uma série de dias, seguido por vários anos de envelhecimento em carvalho antes de ser lançado na época do Natal. Vin cuit podem ser encontrados em mercados de férias e domaines de vinho em torno de Provence.

Juntamente com vin cuit, é tradicional servir sete vinhos de mesa locais, incluindo tinto, branco e rosé & # xE9. Ch & # xE2teau de Saint Martin, Cru Classe domaine em Taradeau hospeda um restaurante preparado por chef Le Gros Souper para os hóspedes a cada ano & # x96, eles seguem esta abordagem: "Cada cuv & # xE9e é apresentado em um estado de espírito diferente, de todas as variedades comprovadas & # xE7al escolhidas separadamente e montadas de acordo com a gama de sabores."

O Château de Saint Martin hospeda o Le Gros Souper para hóspedes e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Para quem não pode passar o Natal na Provença, a refeição pode ser recriada em casa, composta principalmente de ingredientes simples encontrados em lojas e mercados ao redor do mundo.

O cardápio é "tipicamente regional e pode variar dependendo da cidade ou região da Provença", afirma Jean Quero, organizador do evento de boas-vindas, que abrange toda a vila. Le Petite Marche du Gros Souper em St. R & # xE9my-de-Provence, que possui um mercado que oferece todos os ingredientes para a refeição.

Vin cuit vinhos estão disponíveis de forma limitada nos EUA por meio de comerciantes online. Mas de Cadenet, localizada em Trets, na base do Monte Sainte-Victoire, exporta uma parte do seu engarrafamento. Quanto aos outros sete vinhos Proven & # xE7al, considere uma variedade de vinhos tintos e ros & # xE9 feitos a partir das variedades clássicas de Grenache, Mourv & # xE8dre, Syrah, Carignan ou Cinsault.

Não se esqueça dos adoráveis ​​vinhos brancos de Rolle (também conhecido como Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne e Grenache Blanc.

A etapa final? Diga um Feliz Natal em francês para aqueles que você ama: Joyeux No & # xEBl!


Torne a sua véspera de Natal magnífica com esta tradição francesa

No & # xEBl, época de Natal no sul da França, é uma atmosfera de calor humano traduzida pelos sentidos. Seja um local ou um visitante, ou simplesmente um francófilo de coração, a tradição da hora das refeições na véspera de Natal de Le Gros Souper é significativo para quem participa da festa, um instrumento de eloqüência e tradição passada de geração em geração.

A mesa de Natal é posta em branco e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Custom sugere colocar a mesa de jantar na cor branca, com três toalhas de mesa e três castiçais, representando a Santíssima Trindade. Provença é uma área rural, rica em tradição e complexidade religiosa, e uma atmosfera de divindade é tecida por meio da celebração. Prevalece um sentimento de inclusão & # x96 assentos são organizados para cada membro da família ou amigo, incluindo um espaço para um visitante ocasional ou pessoa necessitada.

Durante o Cacho-Fio, ttraduzido como "acender", o membro mais velho e o mais novo da família acendem o fogo de uma maneira particular, transferindo uma lenha escolhida para a lareira para simbolizar a transição de um ano para o outro. O mais velho então conduz a família em um brinde que termina com a frase: "Que Deus nos conceda a graça de ver o ano que se aproxima e, se não existirmos mais, não sejamos menos." Este é o sinal para se reunir em torno da mesa.

Elementos de Le Gros Souper servidos no Château de Saint Martin e mdash Foto cortesia do Château de Saint Martin

Antes da Missa da Meia-Noite, uma refeição magra de sete pratos sem carne é servida, uma variedade esparsa, mas nutritiva massageada pela tradição, composta com recursos disponíveis de aldeia em aldeia. Os elementos comuns incluem um & # xEFoli servido com peixe ou enguia cozidos, ovos cozidos, acelga ou espinafre gratinado, aipo com molho de anchova e vegetais como cenoura, alcachofra, couve-flor, batata e feijão verde.

A & # xEFgo Bouido é uma sopa de água fervida, alho, louro, tomilho e sálvia. É servido com a noção de que "A & # xEFgo bouido sauvo la vido"& # x96 Comprovado antigo & # xE7al para "água fervida salva sua vida", ou pelo menos sua saúde digestiva se acontecer de você comer demais!

After Midnight Mass, families enjoy the pinnacle of the event: les treize desserts de Noël, 13 desserts symbolizing Christ and his apostles. These are typically a mix of nuts, dried figs, dates, raisins, black and white nougat, quince paste, white grapes, citrus fruit, candied fruits, a confection called calissons, pompe à l'huile (sweet olive oil bread) and – less ancient but still delicious – chocolates and bྼhe de Noël (a Christmas cake shaped like a log).

A selection of wine with Le Gros Souper &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

A distinct wine called vin cuit (cooked wine) accompanies the desserts. Originating in the vineyards near Mont Sainte-Victoire, between Aix-en-Provence and Trets, this sweet wine is cooked low and slow in a cauldron over a series of days, followed by several years of oak aging before being released during Christmastime. Vin cuit can be found at holiday markets and wine domaines around Provence.

Juntamente com vin cuit, it is traditional to serve seven local table wines, including red, white and rosé. Château de Saint Martin, Cru Classe domaine in Taradeau hosts a chef-prepared Le Gros Souper for guests each year – they follow this approach: "Each cuvພ is presented in a different state of mind, from all Proven๺l varieties chosen separately and assembled according to the range of flavors."

Château de Saint Martin hosts Le Gros Souper for guests &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

For those who can't spend Christmas in Provence, the meal can be recreated at home, comprised of mostly simple ingredients found in stores and markets around the world.

The menu is "typically regional and may differ depending on the city or region of Provence," says Jean Quero, organizer of the welcoming, village-wide Le Petite Marche du Gros Souper in St. Rémy-de-Provence, which features a market offering all of the ingredients for the meal.

Vin cuit wines are available on a limited basis in the U.S. through online merchants. Mas de Cadenet, located in Trets at the base of Mont Sainte-Victoire, exports a supply of their bottling. As for the seven other Proven๺l wines, consider a range of red and rosé wines made from the classic varieties of Grenache, Mourvຍre, Syrah, Carignan or Cinsault.

Don't forget lovely white wines from Rolle (aka Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne and Grenache Blanc.

The final step? Say a French Merry Christmas to those you love: Joyeux Noël!


Make your Christmas Eve magnifique with this French tradition

Noël, Christmastime in the south of France, is an atmosphere of warmth translated through the senses. Whether a local or a visitor, or simply a Francophile at heart, the Christmas Eve mealtime tradition of Le Gros Souper is meaningful to anyone who shares the feast, an instrument of eloquence and tradition passed from generation to generation.

The Christmas table is set in white &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

Custom suggests setting the dining table in white, with three tablecloths and three candlesticks, representing the Holy Trinity. Provence is a rural area, steeped in tradition and religious complexity, and an atmosphere of divinity is woven through the celebration. A sense of inclusion prevails – seats are arranged for each family member or friend, including a space for a chance visitor or needy person.

Durante o Cacho-Fio, translated as "to set alight," the oldest and youngest member of the family light the fire in a particular way, transferring a chosen log to the hearth to symbolize the transition from one year to the next. The elder then leads the family in a toast that wraps up with the phrase, "May God grant us the grace to see the coming year, and if we are no more, let us be no less." This is the signal to gather around the table.

Elements of Le Gros Souper served at Château de Saint Martin &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

Prior to Midnight Mass, a meager meal of seven meatless dishes is served, a sparse but nutritious array massaged by tradition, composed with resources available from village to village. Common elements include aïoli served with boiled fish or eel, hard-boiled eggs, chard or spinach au gratin, celery with anchovy sauce and vegetables such as carrots, artichokes, cauliflowers, potatoes and green beans.

Aïgo Bouido is a soup of boiled water, garlic, bay leaf, thyme and sage. It is served with the notion that "Aïgo bouido sauvo la vido" – old Proven๺l for "boiled water saves your life," or at least your digestive health if you happen to overeat!

After Midnight Mass, families enjoy the pinnacle of the event: les treize desserts de Noël, 13 desserts symbolizing Christ and his apostles. These are typically a mix of nuts, dried figs, dates, raisins, black and white nougat, quince paste, white grapes, citrus fruit, candied fruits, a confection called calissons, pompe à l'huile (sweet olive oil bread) and – less ancient but still delicious – chocolates and bྼhe de Noël (a Christmas cake shaped like a log).

A selection of wine with Le Gros Souper &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

A distinct wine called vin cuit (cooked wine) accompanies the desserts. Originating in the vineyards near Mont Sainte-Victoire, between Aix-en-Provence and Trets, this sweet wine is cooked low and slow in a cauldron over a series of days, followed by several years of oak aging before being released during Christmastime. Vin cuit can be found at holiday markets and wine domaines around Provence.

Juntamente com vin cuit, it is traditional to serve seven local table wines, including red, white and rosé. Château de Saint Martin, Cru Classe domaine in Taradeau hosts a chef-prepared Le Gros Souper for guests each year – they follow this approach: "Each cuvພ is presented in a different state of mind, from all Proven๺l varieties chosen separately and assembled according to the range of flavors."

Château de Saint Martin hosts Le Gros Souper for guests &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

For those who can't spend Christmas in Provence, the meal can be recreated at home, comprised of mostly simple ingredients found in stores and markets around the world.

The menu is "typically regional and may differ depending on the city or region of Provence," says Jean Quero, organizer of the welcoming, village-wide Le Petite Marche du Gros Souper in St. Rémy-de-Provence, which features a market offering all of the ingredients for the meal.

Vin cuit wines are available on a limited basis in the U.S. through online merchants. Mas de Cadenet, located in Trets at the base of Mont Sainte-Victoire, exports a supply of their bottling. As for the seven other Proven๺l wines, consider a range of red and rosé wines made from the classic varieties of Grenache, Mourvຍre, Syrah, Carignan or Cinsault.

Don't forget lovely white wines from Rolle (aka Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne and Grenache Blanc.

The final step? Say a French Merry Christmas to those you love: Joyeux Noël!


Make your Christmas Eve magnifique with this French tradition

Noël, Christmastime in the south of France, is an atmosphere of warmth translated through the senses. Whether a local or a visitor, or simply a Francophile at heart, the Christmas Eve mealtime tradition of Le Gros Souper is meaningful to anyone who shares the feast, an instrument of eloquence and tradition passed from generation to generation.

The Christmas table is set in white &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

Custom suggests setting the dining table in white, with three tablecloths and three candlesticks, representing the Holy Trinity. Provence is a rural area, steeped in tradition and religious complexity, and an atmosphere of divinity is woven through the celebration. A sense of inclusion prevails – seats are arranged for each family member or friend, including a space for a chance visitor or needy person.

Durante o Cacho-Fio, translated as "to set alight," the oldest and youngest member of the family light the fire in a particular way, transferring a chosen log to the hearth to symbolize the transition from one year to the next. The elder then leads the family in a toast that wraps up with the phrase, "May God grant us the grace to see the coming year, and if we are no more, let us be no less." This is the signal to gather around the table.

Elements of Le Gros Souper served at Château de Saint Martin &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

Prior to Midnight Mass, a meager meal of seven meatless dishes is served, a sparse but nutritious array massaged by tradition, composed with resources available from village to village. Common elements include aïoli served with boiled fish or eel, hard-boiled eggs, chard or spinach au gratin, celery with anchovy sauce and vegetables such as carrots, artichokes, cauliflowers, potatoes and green beans.

Aïgo Bouido is a soup of boiled water, garlic, bay leaf, thyme and sage. It is served with the notion that "Aïgo bouido sauvo la vido" – old Proven๺l for "boiled water saves your life," or at least your digestive health if you happen to overeat!

After Midnight Mass, families enjoy the pinnacle of the event: les treize desserts de Noël, 13 desserts symbolizing Christ and his apostles. These are typically a mix of nuts, dried figs, dates, raisins, black and white nougat, quince paste, white grapes, citrus fruit, candied fruits, a confection called calissons, pompe à l'huile (sweet olive oil bread) and – less ancient but still delicious – chocolates and bྼhe de Noël (a Christmas cake shaped like a log).

A selection of wine with Le Gros Souper &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

A distinct wine called vin cuit (cooked wine) accompanies the desserts. Originating in the vineyards near Mont Sainte-Victoire, between Aix-en-Provence and Trets, this sweet wine is cooked low and slow in a cauldron over a series of days, followed by several years of oak aging before being released during Christmastime. Vin cuit can be found at holiday markets and wine domaines around Provence.

Juntamente com vin cuit, it is traditional to serve seven local table wines, including red, white and rosé. Château de Saint Martin, Cru Classe domaine in Taradeau hosts a chef-prepared Le Gros Souper for guests each year – they follow this approach: "Each cuvພ is presented in a different state of mind, from all Proven๺l varieties chosen separately and assembled according to the range of flavors."

Château de Saint Martin hosts Le Gros Souper for guests &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

For those who can't spend Christmas in Provence, the meal can be recreated at home, comprised of mostly simple ingredients found in stores and markets around the world.

The menu is "typically regional and may differ depending on the city or region of Provence," says Jean Quero, organizer of the welcoming, village-wide Le Petite Marche du Gros Souper in St. Rémy-de-Provence, which features a market offering all of the ingredients for the meal.

Vin cuit wines are available on a limited basis in the U.S. through online merchants. Mas de Cadenet, located in Trets at the base of Mont Sainte-Victoire, exports a supply of their bottling. As for the seven other Proven๺l wines, consider a range of red and rosé wines made from the classic varieties of Grenache, Mourvຍre, Syrah, Carignan or Cinsault.

Don't forget lovely white wines from Rolle (aka Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne and Grenache Blanc.

The final step? Say a French Merry Christmas to those you love: Joyeux Noël!


Make your Christmas Eve magnifique with this French tradition

Noël, Christmastime in the south of France, is an atmosphere of warmth translated through the senses. Whether a local or a visitor, or simply a Francophile at heart, the Christmas Eve mealtime tradition of Le Gros Souper is meaningful to anyone who shares the feast, an instrument of eloquence and tradition passed from generation to generation.

The Christmas table is set in white &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

Custom suggests setting the dining table in white, with three tablecloths and three candlesticks, representing the Holy Trinity. Provence is a rural area, steeped in tradition and religious complexity, and an atmosphere of divinity is woven through the celebration. A sense of inclusion prevails – seats are arranged for each family member or friend, including a space for a chance visitor or needy person.

Durante o Cacho-Fio, translated as "to set alight," the oldest and youngest member of the family light the fire in a particular way, transferring a chosen log to the hearth to symbolize the transition from one year to the next. The elder then leads the family in a toast that wraps up with the phrase, "May God grant us the grace to see the coming year, and if we are no more, let us be no less." This is the signal to gather around the table.

Elements of Le Gros Souper served at Château de Saint Martin &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

Prior to Midnight Mass, a meager meal of seven meatless dishes is served, a sparse but nutritious array massaged by tradition, composed with resources available from village to village. Common elements include aïoli served with boiled fish or eel, hard-boiled eggs, chard or spinach au gratin, celery with anchovy sauce and vegetables such as carrots, artichokes, cauliflowers, potatoes and green beans.

Aïgo Bouido is a soup of boiled water, garlic, bay leaf, thyme and sage. It is served with the notion that "Aïgo bouido sauvo la vido" – old Proven๺l for "boiled water saves your life," or at least your digestive health if you happen to overeat!

After Midnight Mass, families enjoy the pinnacle of the event: les treize desserts de Noël, 13 desserts symbolizing Christ and his apostles. These are typically a mix of nuts, dried figs, dates, raisins, black and white nougat, quince paste, white grapes, citrus fruit, candied fruits, a confection called calissons, pompe à l'huile (sweet olive oil bread) and – less ancient but still delicious – chocolates and bྼhe de Noël (a Christmas cake shaped like a log).

A selection of wine with Le Gros Souper &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

A distinct wine called vin cuit (cooked wine) accompanies the desserts. Originating in the vineyards near Mont Sainte-Victoire, between Aix-en-Provence and Trets, this sweet wine is cooked low and slow in a cauldron over a series of days, followed by several years of oak aging before being released during Christmastime. Vin cuit can be found at holiday markets and wine domaines around Provence.

Juntamente com vin cuit, it is traditional to serve seven local table wines, including red, white and rosé. Château de Saint Martin, Cru Classe domaine in Taradeau hosts a chef-prepared Le Gros Souper for guests each year – they follow this approach: "Each cuvພ is presented in a different state of mind, from all Proven๺l varieties chosen separately and assembled according to the range of flavors."

Château de Saint Martin hosts Le Gros Souper for guests &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

For those who can't spend Christmas in Provence, the meal can be recreated at home, comprised of mostly simple ingredients found in stores and markets around the world.

The menu is "typically regional and may differ depending on the city or region of Provence," says Jean Quero, organizer of the welcoming, village-wide Le Petite Marche du Gros Souper in St. Rémy-de-Provence, which features a market offering all of the ingredients for the meal.

Vin cuit wines are available on a limited basis in the U.S. through online merchants. Mas de Cadenet, located in Trets at the base of Mont Sainte-Victoire, exports a supply of their bottling. As for the seven other Proven๺l wines, consider a range of red and rosé wines made from the classic varieties of Grenache, Mourvຍre, Syrah, Carignan or Cinsault.

Don't forget lovely white wines from Rolle (aka Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne and Grenache Blanc.

The final step? Say a French Merry Christmas to those you love: Joyeux Noël!


Make your Christmas Eve magnifique with this French tradition

Noël, Christmastime in the south of France, is an atmosphere of warmth translated through the senses. Whether a local or a visitor, or simply a Francophile at heart, the Christmas Eve mealtime tradition of Le Gros Souper is meaningful to anyone who shares the feast, an instrument of eloquence and tradition passed from generation to generation.

The Christmas table is set in white &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

Custom suggests setting the dining table in white, with three tablecloths and three candlesticks, representing the Holy Trinity. Provence is a rural area, steeped in tradition and religious complexity, and an atmosphere of divinity is woven through the celebration. A sense of inclusion prevails – seats are arranged for each family member or friend, including a space for a chance visitor or needy person.

Durante o Cacho-Fio, translated as "to set alight," the oldest and youngest member of the family light the fire in a particular way, transferring a chosen log to the hearth to symbolize the transition from one year to the next. The elder then leads the family in a toast that wraps up with the phrase, "May God grant us the grace to see the coming year, and if we are no more, let us be no less." This is the signal to gather around the table.

Elements of Le Gros Souper served at Château de Saint Martin &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

Prior to Midnight Mass, a meager meal of seven meatless dishes is served, a sparse but nutritious array massaged by tradition, composed with resources available from village to village. Common elements include aïoli served with boiled fish or eel, hard-boiled eggs, chard or spinach au gratin, celery with anchovy sauce and vegetables such as carrots, artichokes, cauliflowers, potatoes and green beans.

Aïgo Bouido is a soup of boiled water, garlic, bay leaf, thyme and sage. It is served with the notion that "Aïgo bouido sauvo la vido" – old Proven๺l for "boiled water saves your life," or at least your digestive health if you happen to overeat!

After Midnight Mass, families enjoy the pinnacle of the event: les treize desserts de Noël, 13 desserts symbolizing Christ and his apostles. These are typically a mix of nuts, dried figs, dates, raisins, black and white nougat, quince paste, white grapes, citrus fruit, candied fruits, a confection called calissons, pompe à l'huile (sweet olive oil bread) and – less ancient but still delicious – chocolates and bྼhe de Noël (a Christmas cake shaped like a log).

A selection of wine with Le Gros Souper &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

A distinct wine called vin cuit (cooked wine) accompanies the desserts. Originating in the vineyards near Mont Sainte-Victoire, between Aix-en-Provence and Trets, this sweet wine is cooked low and slow in a cauldron over a series of days, followed by several years of oak aging before being released during Christmastime. Vin cuit can be found at holiday markets and wine domaines around Provence.

Juntamente com vin cuit, it is traditional to serve seven local table wines, including red, white and rosé. Château de Saint Martin, Cru Classe domaine in Taradeau hosts a chef-prepared Le Gros Souper for guests each year – they follow this approach: "Each cuvພ is presented in a different state of mind, from all Proven๺l varieties chosen separately and assembled according to the range of flavors."

Château de Saint Martin hosts Le Gros Souper for guests &mdash Photo courtesy of Château de Saint Martin

For those who can't spend Christmas in Provence, the meal can be recreated at home, comprised of mostly simple ingredients found in stores and markets around the world.

The menu is "typically regional and may differ depending on the city or region of Provence," says Jean Quero, organizer of the welcoming, village-wide Le Petite Marche du Gros Souper in St. Rémy-de-Provence, which features a market offering all of the ingredients for the meal.

Vin cuit wines are available on a limited basis in the U.S. through online merchants. Mas de Cadenet, located in Trets at the base of Mont Sainte-Victoire, exports a supply of their bottling. As for the seven other Proven๺l wines, consider a range of red and rosé wines made from the classic varieties of Grenache, Mourvຍre, Syrah, Carignan or Cinsault.

Don't forget lovely white wines from Rolle (aka Vermentino), Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne and Grenache Blanc.

The final step? Say a French Merry Christmas to those you love: Joyeux Noël!


Assista o vídeo: Tour nos Melhores Hotéis de Las Vegas (Janeiro 2022).